Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,50 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.683,55
    -126,66 (-0,28%)
     
  • PETROLEO CRU

    51,98
    -1,15 (-2,16%)
     
  • OURO

    1.855,50
    -10,40 (-0,56%)
     
  • BTC-USD

    32.785,95
    +991,62 (+3,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    651,44
    +41,45 (+6,79%)
     
  • S&P500

    3.841,47
    -11,60 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    30.996,98
    -179,03 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.695,07
    -20,35 (-0,30%)
     
  • HANG SENG

    29.447,85
    -479,91 (-1,60%)
     
  • NIKKEI

    28.631,45
    -125,41 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    13.355,25
    -40,25 (-0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6542
    +0,1458 (+2,24%)
     

Vendas de café do Brasil atingem 78% da safra de 2020, diz consultoria

·1 minuto de leitura
Sacas de café em armazém em Alfenas (MG)

NOVA YORK (Reuters) - Produtores de café no Brasil venderam 78% da safra 2020 até o momento, um pouco acima dos 77% registrados no mesmo período do ano passado e levemente à frente da média de cinco anos para o período, de 74%, disse a consultoria Safras & Mercado em relatório nesta quinta-feira.

As vendas no maior produtor global progrediram lentamente no mês passado, com avanço de apenas 4 pontos percentuais no período, com a maioria dos produtores aparentemente segurando a realização de negócios, principalmente de cafés finos, à espera de melhoria nos preços, disse o analista da Safras, Gil Barabach.

"Mesmo com cafés finos sendo negociados acima de um bom nível de 600 reais (113,67 dólares) por saca, os produtores estão na defensiva", disse Barabach em relatório.

A Safras & Mercado estima a safra de café do Brasil em 2020 em um recorde de 69,5 milhões de sacas de 60 quilos. Com base nessa projeção, ela diz que os cafeicultores já venderam 54,5 milhões de sacas até o momento.

O Brasil já encerrou a colheita de café de 2020. A próxima safra, que será menor devido ao ano de bienalidade negativa do ciclo produtivo do arábica, começará a ser colhida perto de abril ou maio.

(Por Marcelo Teixeira)