Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -18,90 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    41.797,12
    +265,51 (+0,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Vendas de café 2021/22 do Brasil atingem 48% da produção esperada, diz Safras

·2 minuto de leitura
Sacas de café para exportação em Santos (SP)

SÃO PAULO (Reuters) - A comercialização de café 2021/22 do Brasil, que está sendo colhido, atingiu 48% da produção esperada, avanço de 8 pontos percentuais no comparativo mensal, estimou nesta quinta-feira a consultoria Safras & Mercado com base em dados até o dia 13 de julho.

O volume de vendas é superior ao verificado em igual período do ano anterior, de 40%, e também está acima da média histórica de 33%.

Considerando uma safra potencial de 56,5 milhões de sacas nesta temporada, a consultoria estima que 26,99 milhões de sacas da produção estaria negociada.

Segundo o consultor de Safras & Mercado Gil Barabach é natural que o andamento da colheita e a maior oferta disponível resulte em uma melhora no ritmo de comercialização.

"Os produtores continuam controlando o fluxo e administrando as posições, mas o simples fato de aparecer mais lotes à venda ajudou a dar um pouco mais de dinamismo à comercialização", disse ele em nota.

A comercialização do café arábica alcançou 48% da safra, acima da média para o período, de 32%, e também superior ao percentual comprometido em igual período do ano passado, quando 42% havia sido vendido.

"As vendas só não foram mais intensas porque o produtor tirou um pouco o pé diante das dúvidas produtivas", afirmou.

Já as vendas de conilon chegam a 47% da safra 2021/22, um salto de 13 pontos percentuais em relação a maio, ante 36% vendidos em igual período do ano passado e 34% na média histórica.

Barabach ressaltou que a procura da indústria doméstica, em particular de torrado/moído, ajudou a impulsionar os preços no mercado interno, acelerando o ritmo de comercialização.

2020/21

Ainda de acordo com a Safras & Mercado, as vendas de café da temporada 2020/21, encerrada no mês passado, chegou a 97% até o dia 8 de julho, ante 98% no mesmo período do ciclo anterior e média histórica de 97%.

Assim, estima-se que já foram comercializadas 67,29 milhões de sacas de 60 quilos, considerando a produção total de 69,6 milhões de sacas.

(Por Nayara Figueiredo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos