Mercado fechado

Vendas de automóveis na China podem ter caído 18% em janeiro com impacto do coronavírus

Por Yilei Sun e Brenda Goh
.

Por Yilei Sun e Brenda Goh

PEQUIM/XANGAI (Reuters) - As vendas de veículos na China provavelmente caíram quase 20% em janeiro, marcando o 19º mês consecutivo de queda, afetadas pelo feriado do Ano Novo Lunar com início mais cedo do que no ano passado e pelo surto de coronavírus.

A epidemia afetará fortemente as vendas e a produção de automóveis no curto prazo, disse a Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis, prevendo que a concorrência no setor será mais acirrada e que alguns fornecedores de peças menores poderão entrar em colapso.

Dados preliminares de janeiro mostram que as vendas de veículos caíram 18%, enquanto as vendas de baterias elétricas e outros veículos de novas energias caíram 54,4%, perdendo pelo sétimo mês consecutivo, informou a associação.

Não foram fornecidos números absolutos.

Embora o início adiantado dos feriados, quando os consumidores não compram muito, tenha sido o principal fator por trás dos números sombrios, os governos locais começaram a impor restrições de viagens e alertar os moradores a evitar espaços públicos nas últimas duas semanas de janeiro.

Uma extensão do feriado do Ano Novo Lunar para combater o vírus também desencorajou os revendedores de encomendar carros no final do mês, como é habitual.

A associação disse que as vendas do mês passado devem encolher 2% em 2020, um terceiro ano consecutivo de contração.