Venda de tablets deve avançar 67% em 2013, diz IT Data

As vendas de tablets no Brasil devem atingir o patamar de 5,1 milhões de unidades este ano, o que representaria um crescimento de 67% sobre o desempenho verificado em 2012, segundo projeção divulgada nesta terça-feira pela consultoria do mercado de tecnologia IT Data.

No ano passado, foram vendidos 3,1 milhões de unidades, o que representou uma alta de 222% sobre o balanço das vendas de 2011. De acordo com o diretor de pesquisas da IT Data, Ivair Rodrigues, o indutor das vendas no ano passado foi a queda dos preços, por meio do lançamento de marcas e modelos mais baratos.

Em 2011, o preço médio de um tablet superava os R$ 1 mil. Desde então, porém, os valores foram caindo. Apenas no quarto trimestre do ano passado, 56% dos tablets vendidos custavam menos de R$ 500,00. "Mesmo assim, os produtos com faixa de preços maiores também tiveram crescimento, mostrando que há grande interesse pelo produto", disse.

O perfil dos consumidores de tablets é de pessoas que já possuem um PC. Ou seja, elas não substituíram seu computador, e sim compraram mais uma opção de produto tecnológico, por sua mobilidade. Assim, o notebook ainda está na lista de desejos do consumidor e suas vendas foram três vezes maiores do que dos tablets em 2012.

Segundo Rodrigues, a adoção dos tablets se dá sobretudo entre os consumidores Pessoa Física. "A adoção no mundo corporativo ainda é muito baixa", avaliou. De um universo de 1.140 empresas entrevistadas pela consultoria, a proporção de tablets sobre os computadores é baixa: de cada 100 PCs havia 1,1 tablet.

Na avaliação do consultor, há tendência de crescimento das vendas de tablets no segmento corporativo. No entanto, o interesse das empresas não é apenas pelo produto em si. "O mais importante são as soluções e o suporte que o acompanharão", destacou.

Carregando...