Mercado abrirá em 3 h 21 min
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,09
    +1,52 (+1,39%)
     
  • OURO

    1.827,50
    +2,70 (+0,15%)
     
  • BTC-USD

    21.124,74
    -302,77 (-1,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    461,08
    -0,71 (-0,15%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.337,82
    +79,50 (+1,10%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.116,50
    +76,00 (+0,63%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5345
    -0,0096 (-0,17%)
     

Venda de motos elétricas no Brasil cresce quase 1.000% em 2022

A procura por motos aumentou consideravelmente no Brasil em 2022 e, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), está com alta de 25,6% nos cinco primeiros meses do ano em relação ao mesmo período de 2021. O número é significativo, mas fica ainda mais impressionante quando o recorte é feito em cima das motos elétricas.

De acordo com os dados da Fenabrave, a venda de motos elétricas aumentou 878% entre janeiro e maio de 2022. Um aumento de quase 1.000% no comparativo com o mesmo período de 2021, e um indício de que a procura por veículos eletrificados e, portanto, menos poluentes, não está restrita a quem quer comprar um carro novo. Foram 3.062 motos elétricas emplacadas nos cinco primeiros meses do ano no país.

Motos elétricas da Voltz poderão ajudar a impulsionar ainda mais o segmento (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech)
Motos elétricas da Voltz poderão ajudar a impulsionar ainda mais o segmento (Imagem: Paulo Amaral/Canaltech)

O número é pequeno quando colocado dentro do universo total do mercado de motos emplacadas no período - 515.834 unidades -, pois representa apenas 0,59% do todo. O salto em relação ao segmento específico, no entanto, deixa claro que, assim como os carros elétricos, o mercado de motos elétricas também tem tudo para, literalmente, emplacar no Brasil.

Lançamentos podem “bombar” motos elétricas

O número de emplacamentos de motos elétricas pode aumentar ainda mais a partir do segundo semestre de 2022. Boa parte do impulso pode estar ligada ao planejamento da Voltz, que inaugurou sua fábrica em Manaus, e detalhou ao Canaltech o que vem por aí em um futuro próximo.

Entre os planos da marca para bombar as vendas de motos elétricas está a comercialização da EVS Work, destinada principalmente para entregadores de aplicativo, e que poderá ser comprada sem bateria, desde que atrelada a um plano de assinatura mensal. O valor da venda da moto sem bateria, de acordo com os executivos, cairá em cerca de 40%, e girará entre R$ 9 mil e R$ 10 mil.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos