Venda de congelados na França cai após escândalo

O ministro da Agricultura da França, Stephane Le Foll, disse nesta terça-feira que as vendas de alimentos prontos congelados caíram 5% na França após o escândalo da carne de cavalo. Nas últimas duas semanas, carne equina foi descoberta em produtos cujos rótulos informavam apenas carne bovina em várias partes da Europa, desencadeando recalls de produtos e revolta por parte de consumidores.

Investigadores do ministério da Agricultura francês identificaram carne de cavalo rotulada como bovina em produtos da empresa de processamento de carnes Spanghero. O órgão chegou a suspender todas as atividades da companhia na última quinta-feira, mas a autorizou a retomar algumas delas na segunda. "Tomei essa decisão porque tenho a certeza de que avaliações e controles foram feitos e não há nenhum problema com a qualidade dos produtos", disse Le Foll nesta terça, em entrevista à emissora de rádio Europe1. O escritório antifraude da França e o procurador de Paris também estão investigando o assunto.

O escândalo da carne de cavalo disfarçada de carne bovina começou na Irlanda no mês passado. Autoridades encontraram carne equina em alguns produtos rotulados como hambúrgueres de carne bovina vendidos em supermercados. Desde então, episódios semelhantes ocorreram em vários países da Europa. Supermercados do Reino Unido, da França, Alemanha e Suíça retiraram produtos como lasanhas congeladas, hambúrgueres e massas à bolonhesa de suas prateleiras. As informações são da Dow Jones.

Carregando...