Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.690,17
    +1.506,22 (+1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.004,19
    -373,28 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,99
    +0,16 (+0,25%)
     
  • OURO

    1.690,20
    -10,50 (-0,62%)
     
  • BTC-USD

    47.020,39
    -3.876,53 (-7,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    942,20
    -45,01 (-4,56%)
     
  • S&P500

    3.768,47
    -51,25 (-1,34%)
     
  • DOW JONES

    30.924,14
    -345,95 (-1,11%)
     
  • FTSE

    6.650,88
    -24,59 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.236,79
    -643,63 (-2,15%)
     
  • NIKKEI

    28.646,50
    -283,61 (-0,98%)
     
  • NASDAQ

    12.381,25
    -73,75 (-0,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7821
    -0,0038 (-0,06%)
     

Venda de cimento cresce em janeiro, diz Snic

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A venda de cimento no Brasil em janeiro cresceu 10,1% ante mesmo mês do ano passado e avançou 7,3% no comparativo com dezembro, para 5,03 milhões de toneladas, informou a associação que representa os fabricantes, Snic.

Parte da alta pode ser atribuída à fraca base de comparação com janeiro de 2020, afirmou entidade, citando período de fortes chuvas que atrasaram obras e o consumo de cimento nas maiores regiões consumidoras do país.

A entidade também citou a liberação das últimas parcelas do auxílio emergencial do governo federal, que impulsionou o mercado de autoconstrução, como reformas de moradias e estabelecimentos comerciais, a partir de meados do ano passado.

"A expectativa é de que o baixo desempenho do primeiro quadrimestre do ano passado seja uma referência sobre o qual tenhamos resultados mais vigorosos até abril", disse o presidente do Snic, Paulo Camillo Penna, em comunicado.

Segundo o Snic, porém, "todos os indicadores de confiança apontam uma piora nesse início do ano...justificada pela elevada incerteza sobre a evolução da pandemia e, consequentemente, da economia brasileira. Além disto, há uma efetiva preocupação com o aumento de custos de insumos tais como coque e refratários".

Em janeiro, a região Sudeste teve crescimento de 13,3% nas vendas de cimento ano a ano, para 2,4 milhões de toneladas. Na comparação com dezembro, a vendas na região subiram 15,3%.

O Nordeste registrou crescimento anual de 8,5% e mensal de 0,3% nas vendas em janeiro, enquanto o Sul apurou incrementos de 2,7% e 1,5%, respectivamente. O Norte, fortemente atingido pela pandemia, apurou quedas de 2% e 14% e o Centro-Oeste viu evoluções respectivas de 16,6% e 7,6%.

(Edição Aluísio Alves)