Mercado fechado
  • BOVESPA

    130.207,96
    +766,93 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.029,54
    -256,92 (-0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,41
    +0,53 (+0,75%)
     
  • OURO

    1.864,50
    -1,40 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    40.285,66
    +1.278,66 (+3,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.008,09
    +39,25 (+4,05%)
     
  • S&P500

    4.255,15
    +7,71 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.393,75
    -85,85 (-0,25%)
     
  • FTSE

    7.146,68
    +12,62 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    29.395,00
    +233,20 (+0,80%)
     
  • NASDAQ

    14.153,25
    +28,50 (+0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1437
    +0,0122 (+0,20%)
     

Vencedor do Nobel faz alerta sobre inteligência artificial

·2 minuto de leitura
Vencedor do Nobel faz alerta sobre inteligência artificial
Vencedor do Nobel faz alerta sobre inteligência artificial

O vencedor do prêmio Nobel de economia de 2002, Daniel Kahneman, fez um comentário intrigante sobre a inteligência artificial em uma entrevista em ocasião do lançamento de seu mais novo livro, “Noise: Uma falha no julgamento humano”. Segundo ele, em uma batalha não muito distante entre robôs e humanos no campo intelectual, as máquinas vão “esmagar” a humanidade.

“Claramente a inteligência artificial vai vencer [contra a inteligência humana]. Não chegaremos nem perto”, disse Kahneman, ao jornal britânico The Guardian. “Como as pessoas vão se ajustar a isso é um problema fascinante”, completou o economista.

Para o economista israelense, nós estamos despreparados para a forma como a inteligência artificial vai penetrar no mundo no médio prazo. Além disso, segundo ele, a pandemia da Covid-19 mostrou como a mente humana é despreparada para fazer matemática básica e, com um vírus capaz de se replicar em progressão geométrica, a situação saiu facilmente do controle.

Linear x exponencial

“Fenômenos exponenciais são quase impossíveis de entender”, disse ele. “Temos muita experiência em um mundo mais ou menos linear. E se as coisas estão acelerando, geralmente estão acelerando dentro do razoável”, continua. “A mudança exponencial é realmente outra coisa. Não estamos equipados para isso. Leva muito tempo para educar a intuição”, conclui.

Kahneman acredita que é por isso que a inteligência artificial deve nos vencer, seu desenvolvimento não é linear. “A tecnologia está se desenvolvendo muito rapidamente, possivelmente de forma exponencial. Mas as pessoas são lineares. Quando as pessoas lineares se deparam com uma mudança exponencial, elas não serão capazes de se adaptar a isso com muita facilidade”, defende o teórico.

Leia mais:

Por fim, o economista cita as áreas que acredita que os humanos serão substituídos em breve. Uma das apostas é o campo da medicina diagnóstica, mas o que mais o assusta são os chamados cargos de liderança. “Uma vez que seja comprovadamente verdade que você pode ter uma IA com um julgamento de negócios muito melhor, digamos, o que isso fará com a liderança humana?”, questiona.

Por que levar a sério?

Daniel Kahneman durante palestra no Fórum Econômico Mundial. Crédito: WEF/Divulgação
Daniel Kahneman durante palestra no Fórum Econômico Mundial. Crédito: WEF/Divulgação

A opinião de Daniel Kahneman é algo que deve ser levado em consideração, já que o economista é um dos precursores da chamada economia comportamental. Seu prêmio Nobel veio de uma pesquisa pioneira na chamada “teoria da perspectiva”.

Essa linha de pesquisa busca explicar como as pessoas racionalizam a diferença entre seus ganhos e suas perdas em investimentos. Além disso, visa racionalizar a diferença entre ganhos, perdas e o funcionamento dos limites das pessoas no que tange a aversão e o apetite aos riscos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!