Mercado fechará em 55 mins
  • BOVESPA

    119.820,87
    -1.420,77 (-1,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.595,30
    -862,72 (-1,86%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,99
    +0,63 (+1,20%)
     
  • OURO

    1.840,80
    +10,90 (+0,60%)
     
  • BTC-USD

    37.143,55
    +701,82 (+1,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    736,14
    +20,95 (+2,93%)
     
  • S&P500

    3.800,63
    +32,38 (+0,86%)
     
  • DOW JONES

    30.981,54
    +167,28 (+0,54%)
     
  • FTSE

    6.712,95
    -7,70 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    29.642,28
    +779,51 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    28.633,46
    +391,25 (+1,39%)
     
  • NASDAQ

    12.943,00
    +140,75 (+1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4782
    +0,0829 (+1,30%)
     

Em busca de medalha olímpica, velejador se descobre no mundo dos investimentos durante pandemia

Redação Finanças
·3 minuto de leitura
Assim como grande parte dos investidores, o atleta tem o arrependimento de não ter começado a investir antes (Foto: Jonne Roriz/COB)
Assim como grande parte dos investidores, o atleta tem o arrependimento de não ter começado a investir antes (Foto: Jonne Roriz/COB)

Em um ano atípico por conta da pandemia de covid-19, o velejador olímpico Samuel Albrecht descobriu uma nova paixão no tempo livre que antes não fazia parte de sua rotina como atleta de alto nível. Em boa parte de 2020, os momentos velejando em seu barco foram substituídos por horas à frente do computador acompanhando o mercado financeiro. “Nunca fui um seguidor do mercado (financeiro), mas curiosamente em janeiro deste ano comecei a buscar conhecimento com materiais da internet e seguindo pessoas da área nas redes sociais”, contou Albrecht em entrevista à B.Side Investimentos, escritório de agentes autônomos vinculado ao BTG Pactual.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

O velejador explicou que foi colocando aos poucos o “pé na água”. Primeiro, adquiriu cotas de fundos cambiais, multimercado e de previdência. Com mais confiança, Albrecht adquiriu cotas de fundos imobiliários em fevereiro e partiu para a Bolsa de Valores no mês seguinte, comprando e vendendo ações, em operações de swing trade. “Vi a queda da Bolsa como uma oportunidade de entrada”, disse o velejador, ressaltando que hoje tem uma carteira focada no longo prazo com alguns ativos que acredita que foram “amassados” durante a crise.

Mais recentemente, para dar uma apimentada em seus investimentos, Albrecht também começou a trabalhar com opções, produtos financeiros mais sofisticados e com maior risco, mas consequentemente com maior potencial de retorno (ou perda). “Não sei se é pelo meu esporte, pelo meu barco ser bastante extremado e andar muito rápido, mas me identifiquei com as opções”, disse.

Assim como grande parte dos investidores, o atleta tem o arrependimento de não ter começado a investir antes, contudo também enxerga o lado positivo. “Talvez em outro momento não teria tido tanto tempo e energia para poder me dedicar”, ponderou Albrecht, ressaltando que segue acompanhando bastante o mercado, mas não com a frequência que gostaria. “Requer muita disciplina.”

A crise econômica gerada pela pandemia também trouxe outra boa oportunidade no mercado imobiliário. O velejador observou a queda no preço dos imóveis em Porto Alegre e conseguiu um retorno bastante expressivo depois do investimento inicial. “Nunca fui mega preocupado e organizado em acumular e guardar. Isso foi uma das coisas que mudou em 2020 depois que a família cresceu”, concluiu.

Em busca da medalha olímpica

Prestes a disputar no ano que vem sua terceira Olimpíada, em Tóquio, Samuca, como é conhecido no meio da vela, diz estar vivendo a melhor fase de sua carreira aos 39 anos de idade e esperançoso em conquistar a primeira e tão sonhada medalha olímpica. Antes, Albrecht já havia competido nos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim, e de 2016, no Rio de Janeiro. “É minha primeira Olimpíada que realmente vou disputar uma medalha. Nas outras, eu chegava lá já sabendo que só disputaria a competição”, afirmou o velejador.

Apesar da pandemia, o adiamento da competição foi considerado positivo para alcançar um maior entrosamento, já que a dupla com Gabriela Nicolino é a mais jovem, em termos de conjunto, velejando juntos. “Éramos a dupla com maior potencial de crescimento neste período”, avaliou Albrecht.

A parada também foi importante para organizar a parte administrativa e reorganizar o calendário e viagens. Além disso, o período serviu para atrair mais patrocinadores como a Lojas Renner e a Engie Brasil.

Mesmo com a perda de ritmo de competição, a dupla Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino conquistou no último dia 5 de dezembro o título da Copa Brasil de Vela 2020, na categoria Nacra 17, alcançando 11 vitórias em todas as regatas disputadas. Em março, os dois encontrarão desafios mais competitivos para saber realmente em que nível estão.

Texto produzido pela B.Side Investimentos

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube