Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.659,04
    +1.183,53 (+3,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Vela solar LightSail 2 segue com bom funcionamento após dois anos de missão

·3 minuto de leitura

Em junho de 2019, a Sociedade Planetária lançou a vela solar LightSail 2, uma demonstração de navegação propulsionada pela luz solar. A vela continua “navegando” pelo espaço e já completou dois anos de missão. Ela recebeu uma atualização de software e, mesmo com algumas anomalias e degradação causada pelo tempo de operação, continua funcionando tão bem ou até melhor do que estava no início da missão.

A equipe responsável pelo desenvolvimento da vela esperava que ela seria degradada e reentraria na atmosfera após cerca de um ano de atividades. Como isso não aconteceu, a Sociedade Planetária aproveitou o aniversário de um ano do lançamento para anunciar, oficialmente, a extensão de mais um ano da missão da LightSail 2. Nesta nova etapa, os controladores da nave seguiram o trabalho de otimização da nave e solução de problemas encontrados na navegação.

Imagem da Austrália, com o Golfo da Carpentária, feita em 7 de maio de 2021 (Imagem: Reprodução/The Planetary Society)
Imagem da Austrália, com o Golfo da Carpentária, feita em 7 de maio de 2021 (Imagem: Reprodução/The Planetary Society)

Como a LightSail 2 está descendo cada vez mais em função do contato com a atmosfera, a Sociedade Planetária teve um pouco de dificuldade para melhorar a performance dela, e é esperado que seja cada vez mais difícil de fazer isso. Em algum momento, a nave realizará a reentrada na atmosfera — a boa notícia é que isso ainda deverá demorar um pouco para acontecer, já que a vela desceu apenas 25 km desde o início da missão. De qualquer forma, a equipe está monitorando e analisando regularmente a altitude e orientação da nave.

A equipe já criou e testou algumas técnicas para ajudar a determinar e controlar a altitude, com o uso dos giroscópios da nave e instalação de uma atualização de software. E imagens recentes feitas pela LightSail 2 indicaram que a vela está se degradando: as condições no espaço parecem ter causado um encolhimento e danos no revestimento da vela, e as lanças dela também mostraram algumas mudanças. Por se tratar de uma demonstração de tecnologia, a equipe da missão operou a vela de diferentes formas para verificar como ela poderia manter a orientação desejada e quais efeitos isso causaria em sua órbita.

A LightSail 2 também já conta com um algoritmo de detecção e diagnóstico de falhas que, ao ser aplicado aos dados de telemetria, teve sucesso em identificar anomalias que, talvez, fossem ignoradas ou levassem mais tempos para serem encontradas. Com a vela solar, a equipe planeja dar apoio a outras missões de navegação solar, e seguem publicando artigos em revistas científicas sobre o que vêm aprendendo — além de divulgar as conquistas para o público.

A nave é formada por um CubeSat, que mede apenas 30 cm, mas, quando a vela solar fica totalmente aberta, as dimensões totais se estendem para o tamanho de um ringue de boxe. Esta demonstração de tecnologia foi criada com base em um conceito apresentado por Carl Sagan na década de 1970 e tem o objetivo de testar a viabilidade de pequenas naves e satélites se deslocarem com o uso da luz solar, o que elimina a necessidade de se usar combustíveis.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos