Mercado fechará em 40 mins
  • BOVESPA

    123.501,20
    +1.700,41 (+1,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.986,57
    +118,25 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,23
    -2,72 (-3,68%)
     
  • OURO

    1.819,50
    +2,30 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    39.612,46
    -1.323,87 (-3,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    969,05
    +8,16 (+0,85%)
     
  • S&P500

    4.395,89
    +0,63 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    34.913,21
    -22,26 (-0,06%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    +49,42 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    14.983,25
    +27,50 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1190
    -0,0690 (-1,12%)
     

Veja as táticas que criminosos usam para roubar dados através das redes sociais

·2 minuto de leitura

Usadas por 70,3% da população brasileira, as redes sociais são fonte de informação e diversão, mas também podem trazer problemas. Devido à grande quantidade de dados pessoais que carregam, elas são alvos bastante atraentes para cibercriminosos que podem usá-los em golpes que vão do roubo de credenciais bancárias até a perseguição digital (stalking) e o doxing, entre outros.

Segundo os especialistas da Check Point Security, uma das táticas mais comuns usadas por criminosos para roubar combinações de acesso é criar sites falsos. Imitando o design e os endereços das redes oficiais, eles contatam as vítimas através de mensagens de SMS ou de e-mail solicitando redefinições de senha ou verificações de identidade — ao cair na armadilha, a vítima fornece aos golpistas seus dados de login.

Também são comuns os roubos de DNS, que consistem na imitação do endereço de e-mail de redes sociais com o objetivo de roubar os dados pessoais da vítima. Os dados de início de sessão roubados são vendidos pelo atacante na Dark Net e também podem ser usados para iniciar uma campanha de spam em massa, entre outras formas de ataque em cadeia.

Como se proteger dos golpes

Para completar, também é preciso ficar atento a roteadores infectados, especialmente aqueles que oferecem acesso público gratuito. Uma vez que dispositivos do tipo são invadidos, criminosos podem modificar seu DNS, redirecionando vítimas a acessar sites falsos nos quais suas informações pessoais são coletadas.

A Check Point Security oferece algumas dicas para se proteger de golpes:

  • Não clique em links suspeitos e desconfie de mensagens de SMS e e-mail que pedem por verificações de identidade não solicitadas;

  • Verifique sempre o endereço do site acessado e observe se ele possui o certificado de segurança SSL e o endereço iniciado em https;

  • Não compartilhe informações pessoais e evite usar as mesmas informações de login em múltiplas plataformas;

  • Desconfie de mudanças de senha não solicitadas e nunca clique em links enviados em mensagens do tipo.

A empresa de segurança também recomenda prestar atenção ao tom usado em mensagens recebidas, bem como à ortografia utilizada. Erros de digitação em e-mails ou na descrição de sites são elementos que ajudam a denunciar as tentativas de golpes, bem como o uso de nomes mal soletrados ou trocas de caracteres aparentemente inocentes (como encontrar um “o” no lugar de um "0").

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos