Mercado abrirá em 3 h 27 min
  • BOVESPA

    111.539,80
    +1.204,97 (+1,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.682,19
    +897,61 (+2,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,09
    +0,34 (+0,57%)
     
  • OURO

    1.725,80
    -7,80 (-0,45%)
     
  • BTC-USD

    51.386,11
    +2.387,07 (+4,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.028,34
    +40,24 (+4,07%)
     
  • S&P500

    3.870,29
    -31,53 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.391,52
    -143,99 (-0,46%)
     
  • FTSE

    6.703,73
    +89,98 (+1,36%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    13.166,50
    +111,25 (+0,85%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8704
    +0,0083 (+0,12%)
     

Veja quem são os primeiros vacinados contra Covid-19 no Estado do Rio

Gilberto Porcidonio, Cíntia Cruz e Diego Amorim
·5 minuto de leitura

RIO - Sob grande expectativa, emoção e esperança com o controle da pandemia de Covid-19, pessoas de diversas regiões do Estado do Rio estão recebendo as vacinas nas unidades de saúde de suas cidades nesta terça-feira. O início simbólico da imunização ocorreu nesta segunda-feira, no Cristo Redentor, quando a técnica de enfermagem Dulcineia da Silva Lopes, de 59 anos, e Terezinha da Conceição, de 80 anos, que mora em um abrigo municipal, receberam a CoronaVac. A quantidade de doses a ser recebida para todo o estado — 487.520 — é menor que a prevista inicialmente para a fase 1, que tinha o objetivo de vacinar1,37 milhão de pessoas. Por isso, foram necessárias alterações nos grupos prioritários.

Região Metropolitana

Em Niterói, onde fica a Central de Abastecimento de onde a vacina está sendo distribuída para os 92 municípios fluminenses, a enfermeira Bruna Lemos, de 35 anos, foi a primeira profissional de saúde do município a ser vacinada. Mãe de um menino de dois anos, a profissional mora no bairro Várzea das Moças e trabalha há 11 anos na Saúde como enfermeira de rotina, em especial em unidades de terapia intensiva. Bruna trabalha, desde abril, na linha de frente contra a Covid-19 no Hospital Municipal Oceânico, a primeira unidade exclusiva para o tratamento de pacientes com Covid-19 no país.

— A vacina é a forma mais eficiente de prevenção à Covid-19. Tenho muita esperança que, com a vacinação, essa crise na saúde seja superada e vidas sejam salvas. Acho muito importante todos se vacinarem. Minha família também está mais aliviada em saber que estarei protegida — dise a enfermeira.

Em Mangaratiba, a primeira pessoa a ser imunizada foi a técnica de enfermagem Sebastiana Galacho da Costa, de 66 anos, que é diabética, hipertensa e trabalha há 28 anos na rede municipal de saúde.

— Eu estava aguardando ansiosa por este dia. Receber a vacina contara Covid significa dar o primeiro passo para um momento novo. Estou muito feliz — declarou Sebastiana.

Uma enfermeira foi a primeira na Baixada Fluminense

A enfermeira Elisângela Luiza da Silva Campos, de 44 anos, foi a primeira pessoa vacinada em Duque de Caxias. Elisângela é uma dos 484 profissionais de Saúde do Hospital Municipal São José, que foi inaugurado em maio para tratamento de pacientes com Covid-19. Hoje, 126 profissionais da unidade vão ser imunizados.

As doses chegaram no Mospital Municipal São José por volta das 11h. O secretário municipal de Saúde de Duque de Caxias, José Carlos de Oliveira, aplicou a vacina em Elisângela. Em seguida, foi a enfermeira quem imunizou o secretário. Ele recebeu a dose por ser médico e diariamente frequentar as unidades de saúde do município. Profissional de saúde há 17 anos, Elisângela disse que a vacina representa a esperança:

— Quando soube que seria a primeira vacinada, fiquei surpresa e, ao mesmo tempo, grata. Para quem perdeu um familiar ou amigo, a chegada dessa vacina é uma esperança grande de que tudo vai voltar ao normal. Desde março não beijo nem abraço minha filha. Às vezes, ela pensa que é frieza, mas é cuidado.

Elisângela teve Covid em agosto e ficou mais de 15 dias afastada do trabalho. Em sua memória, ela reúne diferentes histórias dos muitos pacientes que passaram pelo hospital em quase um ano:

— O que mais me marcou foi quando admitimos um paciente com síndrome de down que não estava entendendo o que estava acontecendo. Ele só pedia ajuda porque estava com muita falta de ar. Ficou entubado, evoluiu para óbito e isso me marcou muito.

Em São João de Meriti, a auxiliar de serviiços gerais Lucilene Quintino Alves, de 56 anos, foi a primeira a ser imunizada no município. A profissional, que está lotada na ala de Covid-19 no Hospital de São João de Meriti, recorda-se dos momentos de sofrimento de pacientes e parentes dos doentes:

— Vi muita gente perdendo seus entes queridos. Torcia pela melhora dos pacientes.

Região dos Lagos

Em Cabo Frio, a enfermeira Teresinha Correia da Silva, de 51 anos, servidora do centro cirúrgico do Hospital Municipal São José Operário, será a primeira pessoa vacinada. A profissional tem 28 anos de atuação na área e se sente muito feliz ppela possibilidade de se sair deste momento difícil causado pela pandemia.

— Esse é o momento em que a ciência caminha junto com a nossa profissão porque passamos por muitas dificuldades, perdemos muitos profissionais importantes e competentes. Apesar de todos os estudos, o vírus é desconhecido já que cada pessoa reage de um jeito a ele. Então, a vacina nos alegra muito porque é uma oportunidade de ultrapassarmos essa pandemia. É importante tomarmos a dose — pede a enfermeira.

Sul Fluminense

Em Resende, a médica plantonista Patrícia Mendes de Lima, de 35 anos, que atua na rede pública há 10 anos, foi a primeira pessoa a receber a vacina da região, que também foi a aplicada a outros três funcionários do Hospital Municipal de Emergência Sergio Henrique Gregori.

Já em Rio das Flores, a enfermeira Cristiane Maria da Silva Henrique Moreira, de 41 anos, que coordena o centro de triagem montado no Hospital Geral Doutor Luiz Pinto, o único de Rio das Flores. Cristiane será a primeira profissional da saúde a receber a vacina:

— Estou desde março no rastro da Covid. Foi um susto muito grande a chegada da doença. Mas, agora, estou mais aliviada, além de honrada de ser a primeira que será imunizada.