Mercado fechado
  • BOVESPA

    93.952,40
    -2.629,76 (-2,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.987,86
    +186,49 (+0,51%)
     
  • PETROLEO CRU

    35,72
    -0,45 (-1,24%)
     
  • OURO

    1.878,80
    +10,80 (+0,58%)
     
  • BTC-USD

    13.563,51
    +16,52 (+0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    265,42
    +1,78 (+0,68%)
     
  • S&P500

    3.269,96
    -40,15 (-1,21%)
     
  • DOW JONES

    26.501,60
    -157,51 (-0,59%)
     
  • FTSE

    5.577,27
    -4,48 (-0,08%)
     
  • HANG SENG

    24.107,42
    -479,18 (-1,95%)
     
  • NIKKEI

    22.977,13
    -354,81 (-1,52%)
     
  • NASDAQ

    11.089,00
    -253,75 (-2,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6872
    -0,0584 (-0,87%)
     

Veja que candidato tem a maior aliança em cada capital do Brasil

Bernardo Mello e Sérgio Roxo
·1 minuto de leitura

Os candidatos a prefeito que representam a situação conseguiram formar as coligações de maior densidade partidária para a disputa da eleição municipal deste ano em 15 das 26 capitais do país. O levantamento do GLOBO, que inclui prefeitos que tentam a reeleição e candidatos apoiados pelo atual mandatário, considerou o número de deputados federais eleitos por cada partido em 2018 para calcular o peso da aliança. O critério é o principal fator seguido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ao distribuir fatias do fundo de financiamento de campanha e o tempo de propaganda em rádio e TV. (Veja o infográfico)

Para especialistas e dirigentes partidários, a atenção despertada por gestores locais em meio ao combate à pandemia do coronavírus e ao fim das coligações em chapas de vereadores ampliaram a histórica tendência de maior apoio partidário aos titulares das administrações municipais. Dos 13 prefeitos que tentam a reeleição neste ano, dez conseguiram agrupar a maior aliança em suas cidades.

Já nas outras 13 capitais onde o prefeito não pode tentar a reeleição, cinco viram o nome apontado como sucessor formar a coligação de maior peso. Estão nesse caso os três candidatos que montaram as maiores alianças no país: Bruno Reis (DEM), em Salvador, José Sarto Nogueira (PDT), em Fortaleza, e João Campos (PSB), em Recife. Os três buscam o primeiro mandato à frente dessas capitais e representam projetos fundamentais para as pretensões de suas siglas no plano nacional.

(Confira a íntegra da reportagem exclusiva para assinantes)