Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.763,01
    +726,29 (+3,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

Veja o desempenho do PIB de 30 países no 3º trimestre de 2021

·2 min de leitura
*ARQUIVO* SAO PAULO - SP - 05.09.2013 - Bolsa de Valores na  Rua XV de Novembro em Sao Paulo. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO - SP - 05.09.2013 - Bolsa de Valores na Rua XV de Novembro em Sao Paulo. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP, E RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Chile, Israel e diversas grandes economias europeias, como Reino Unido, França e Alemanha, registraram crescimento vigoroso no terceiro trimestre de 2021. Já países como EUA, China e Coreia tiveram desempenho próximo da estabilidade no período, marcado por aumento da inflação e gargalos na oferta de insumos em toda a economia global, além de problemas sanitários ainda relacionados à pandemia.

De acordo com dados da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) para cerca de 30 países que já divulgaram o PIB (Produto Interno Bruto) no período, foram poucos os que fecharam o período no vermelho, como México, Indonésia e Japão.

O PIB do Brasil caiu 0,1% no terceiro trimestre em relação aos três meses anteriores, informou nesta quinta-feira (2) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O indicador está no patamar do fim de 2019 e início de 2020, segundo o instituto, e ainda 3,4% abaixo do ponto mais alto da atividade na série histórica, no primeiro trimestre de 2014.

Considerando um período mais amplo para avaliação, desde o final de 2019, trimestre anterior ao da decretação da pandemia, 17 desses países já se recuperaram, com destaque novamente para o Chile. Apesar do bom desempenho econômico, o país sul-americano vive uma crise política.

Por outro lado, 11 economias ainda estão abaixo do patamar pré-crise. Entre elas, Alemanha, Itália, Reino Unido, Japão, Portugal e Espanha, que ainda enfrentam desafios no aspecto sanitário. Os Estados Unidos apresentam crescimento de 1,4%, 12ª posição nesse ranking.

A OCDE ainda não possui dados para a China nesse tipo de comparação. No terceiro trimestre, o país asiático cresceu apenas 0,2% em bases trimestrais, prejudicado por uma combinação de escassez de energia, gargalos de fornecimento, surtos de Covid e tensões no setor imobiliário.

Projeções do FMI (Fundo Monetário Internacional) mostram que a economia global deve crescer 5,9% neste ano e 4,9% em 2022, após a queda de 3,1% verificada em 2020.

O Brasil deve continuar com performance abaixo da média mundial, com projeção de crescimento de 5,2% neste ano e 1,5% no próximo, segundo o Fundo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos