Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.667,66
    +293,79 (+0,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.232,20
    -741,07 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,88
    +1,45 (+1,70%)
     
  • OURO

    1.812,50
    +0,10 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    42.292,39
    -113,89 (-0,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.007,44
    -1,94 (-0,19%)
     
  • S&P500

    4.577,11
    -85,74 (-1,84%)
     
  • DOW JONES

    35.368,47
    -543,34 (-1,51%)
     
  • FTSE

    7.563,55
    -47,68 (-0,63%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    27.800,95
    -456,30 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    15.159,00
    -47,00 (-0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3127
    +0,0056 (+0,09%)
     

Veja o cometa Leonard pelos “olhos” das sondas que estudam o Sol

·2 min de leitura

O cometa Leonard foi registrado em novas imagens produzidas pelas sondas Solar Terrestrial Relations Observatory-A e pela Solar Orbiter, duas naves que estudam o Sol e vêm acompanhando a evolução do objeto espacial há algum tempo. O Leonard fará sua maior aproximação com o Sol no dia 3 de janeiro de 2022.

Descoberto em janeiro de 2021 pelo astrônomo Gregory Leonard, o cometa estará a 90 milhões de quilômetros do Sol durante o periélio (o ponto de sua órbita que o deixa mais perto do Sol). Enquanto isso não acontece, podemos observá-lo em uma sequência registrada pelo telescópio da sonda Solar Terrestrial Relations Observatory-A, da NASA, que vem observando-o desde novembro.

Confira a animação abaixo:

Nesta imagem de diferença animada, vemos mudanças na cauda do cometa Leonard (Imagem: Reprodução/NASA/NRL/Karl Battams)
Nesta imagem de diferença animada, vemos mudanças na cauda do cometa Leonard (Imagem: Reprodução/NASA/NRL/Karl Battams)

Esta sequência é uma “imagem de diferença” que, como o nome indica, foi criada para destacar as diferenças entre cada uma. Com isso, conseguimos perceber mudanças discretas, mas existentes, na cauda de íons formada por um fluxo de gases ionizados saindo do núcleo do cometa. Se você reparar bem, perceberá também que, mais para o fim da animação, a cauda fica mais longa e mais brilhante.

Já a sonda Solar Orbiter, da NASA e Agência Espacial Europeia (ESA), foi lançada para estudar a regiões polares do Sol. Além disso, ela capturou uma sequência animada de imagens fascinantes entre os dias 17 e 19 de dezembro, que mostram o cometa se movendo na diagonal enquanto a Via Láctea brilha ao fundo. O vídeo mostra também Vênus e Mercúrio, que aparecem no canto superior direito.

Veja abaixo:

As imagens foram feitas pelo instrumento Solar Orbiter Heliospheric Imager (SoloHI) da Solar Orbiter, e registraram o cometa viajando aproximadamente entre o Sol e a nave. Podemos ver que a cauda do Leonard parece apontar em direção à sonda. Já ao fim da sequência, conferimos uma visão lateral do cometa seguida de uma fraca ejeção de massa coronal, que se move na parte direita do vídeo.

O cometa Leonard vem sendo monitorado tanto por sondas espaciais quanto por telescópios em solo, que estão acompanhando-o em sua jornada pelo Sistema Solar. Depois que passar pelo Sol a uma distância equivalente a pouco mais da metade daquela entre nosso planeta e a estrela, o Leonard seguirá viagem rumo ao espaço interestelar, de onde nunca mais voltará. Isso se ele não se desintegrar antes, claro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos