Mercado abrirá em 1 h 53 min
  • BOVESPA

    110.235,76
    +1.584,71 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.808,21
    +566,41 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    92,73
    +0,80 (+0,87%)
     
  • OURO

    1.806,10
    -7,60 (-0,42%)
     
  • BTC-USD

    24.491,40
    +1.424,10 (+6,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    576,57
    +45,35 (+8,54%)
     
  • S&P500

    4.210,24
    +87,77 (+2,13%)
     
  • DOW JONES

    33.309,51
    +535,11 (+1,63%)
     
  • FTSE

    7.481,16
    -25,95 (-0,35%)
     
  • HANG SENG

    20.082,43
    +471,59 (+2,40%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.421,25
    +29,25 (+0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2605
    +0,0141 (+0,27%)
     

Veja as melhores fotos das chuvas de meteoros da última semana

As chuvas de meteoros Piscis Austrinídeos, Delta Aquáridas Austrais e Alfa Capricornídeos brilharam no céu de diferentes lugares do mundo na última semana — inclusive no Brasil, maravilhando observadores em vários estados. O pico da primeira começou na noite de quinta-feira (28), e das demais, no sábado (30).

De forma resumida, podemos dizer que as chuvas de meteoros são eventos fascinantes causados por “nuvens” de fragmentos de objetos espaciais, como cometas e asteroides. Conforme viajam pelo espaço, eles deixam estes pedacinhos para trás. Quando estes fragmentos atravessam a atmosfera do nosso planeta, os detritos são queimados e formam meteoros, nome dado aos rastros brilhantes e breves no céu.

No caso desta sequência de eventos, a primeira chuva foi a Piscis Austrinídeos, causada por algum objeto de origem ainda desconhecida para os astrônomos. Já as chuvas Delta Aquáridas Austrais e Alfa Capricornídeos vêm dos cometas 96P/Machholz e 169P/NEAT, respectivamente.

Meteoros da chuva Delta Aquáridas e alguns esporádicos de outras, registrados em Monte Castelo (Imagem: Jocimar Justino de Souza)
Meteoros da chuva Delta Aquáridas e alguns esporádicos de outras, registrados em Monte Castelo (Imagem: Jocimar Justino de Souza)

A primeira é uma das melhores chuvas para ser observada do Brasil, e o esperado era que trouxesse entre 20 e 30 meteoros por hora; no fim, ela proporcionou uma quantidade surpreendente de meteoros. "Cerca de 700 meteoros foram registrados na noite de 29 de julho e madrugada de 30 de julho", disse Jocimar Souza, astrônomo e coordenador da estação de monitoramento da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (BRAMON) em Monte Castelo, Santa Catarina.

Como são breves e podem ter brilho fraco, o ideal é observar os meteoros em lugares escuros, distantes da poluição luminosa das grandes cidades. Felizmente, a Lua estava na fase nova, ajudando nas observações dos fragmentos espaciais

As melhores fotos das chuvas de meteoros

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos