Mercado fechado
  • BOVESPA

    130.091,08
    -116,88 (-0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.908,18
    -121,36 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,80
    +0,68 (+0,94%)
     
  • OURO

    1.855,40
    -1,00 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    40.100,77
    +95,59 (+0,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    994,58
    -16,03 (-1,59%)
     
  • S&P500

    4.246,59
    -8,56 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    34.299,33
    -94,42 (-0,27%)
     
  • FTSE

    7.172,48
    +25,80 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.583,84
    -54,69 (-0,19%)
     
  • NIKKEI

    29.344,39
    -96,91 (-0,33%)
     
  • NASDAQ

    14.040,50
    +10,25 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1126
    -0,0053 (-0,09%)
     

Veja a lista dos apps que mais drenam silenciosamente a bateria do seu celular

·2 minuto de leitura

Mesmo quando estamos em casa, smartphones já se tornaram parceiros inseparáveis em nosso cotidiano, seja para responder uma mensagem importante ou para conferir as redes sociais em um intervalo de trabalho. Independentemente do modelo escolhido, ficar sem bateria é um problema comum — que uma lista divulgada pela pCloud pode ajudar a diminuir um pouco.

A empresa que oferece soluções para a nuvem fez uma pesquisa envolvendo 100 aplicativos populares e descobriu quais deles exigem mais energia para funcionar, mesmo quando estão em segundo plano. O resultado aponta os softwares de redes sociais como os grandes “vilões”, que aparecem em diversas posições do ranking.

Confira o Top 20 dos apps que mais consomem na surdina a bateria do seu celular:

  1. Fitbit

  2. Verizon

  3. Uber

  4. Skype

  5. Facebook

  6. Airbnb

  7. BIGO Live

  8. Instagram

  9. Tinder

  10. Bumble

  11. Snapchat

  12. WhatsApp

  13. Zoom

  14. YouTube

  15. Booking.com

  16. Amazon

  17. Telegram

  18. Grindr

  19. Likke

  20. LinkedIn

Por que redes sociais e apps de namoro dominam a lista?

Segundo a pesquisa, o Fitbit e o aplicativo da Verizon dominam a lista por acessar 14 dos 16 recursos mais exigentes de um smartphone: câmera, microfone, localização e Wi-Fi podem funcionar mesmo em segundo plano. Situação semelhante foi vista no Facebook, Instagram, Snapchat, YouTube, WhatsApp e LinkedIn que, em média, permitem que 11 recursos exigentes funcionem em segundo plano — a lista inclui a galeria de fotos, a localização e a conexão Wi-Fi.

Imagem: Divulgação/pCloud
Imagem: Divulgação/pCloud

Outro ponto que ajuda os aplicativos a drenar mais bateria é a falta de um Modo Escuro: capaz de diminuir em 30% o consumo de um software, ele só está presente no Instagram. Conforme aponta o estudo, o Twitter também traz uma solução do tipo, o que ajuda a explicar porque ele não está listado no Top 20.

Os aplicativos de namoro também são grandes vilões quando se trata de conservar bateria. Capazes de acessar câmeras, galerias de fotos e usar outros recursos avançados, nomes como Tinder, Bumble e Grindr trazem diversos processos rodando em segundo plano — e não costumam adotar soluções práticas como o Modo Escuro.

Para chegar ao resultado, a pCloud atribuiu um peso específico a cada permissão de uso exigida pelos aplicativos analisados, respeitando a referência associada a cada uma. Quanto mais permissões um app tivesse a recursos conhecidos por drenar a carga, mais próximo ele chegava da classificação de “matador de bateria” descrita pela empresa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: