Mercado fechará em 1 h 59 min
  • BOVESPA

    108.391,63
    +454,52 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.404,05
    -486,54 (-0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,05
    +1,74 (+2,09%)
     
  • OURO

    1.849,20
    +7,50 (+0,41%)
     
  • BTC-USD

    36.924,03
    +2.582,91 (+7,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    840,31
    +19,72 (+2,40%)
     
  • S&P500

    4.313,41
    -96,72 (-2,19%)
     
  • DOW JONES

    33.895,16
    -469,34 (-1,37%)
     
  • FTSE

    7.371,46
    +74,31 (+1,02%)
     
  • HANG SENG

    24.243,61
    -412,85 (-1,67%)
     
  • NIKKEI

    27.131,34
    -457,03 (-1,66%)
     
  • NASDAQ

    14.081,25
    -419,75 (-2,89%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1830
    -0,0457 (-0,73%)
     

Veja foto do cometa Leonard em meio a uma chuva de meteoros e auroras

·1 min de leitura

O cometa Leonard aparece em um impressionante registro acompanhado por chuva de meteoros e auroras, feito pelo telescópio espacial Yangwang-1, da empresa chinesa Origin Space. A imagem foi registrada em 12 de dezembro, enquanto o cometa seguia em direção à sua máxima aproximação com o Sol, prevista para 3 de janeiro de 2022.

Após se aproximar do Sol, o cometa Leonard, oficialmente chamado C/2021 A1 (Leonard), só aparecerá brilhante novamente daqui a 80 mil anos, quando mergulhará no Sistema Solar mais uma vez.

Cometa Leonard registrado pelo telescópio espacial Yangwang-1 (Imagem: Reprodução/Origin Space)
Cometa Leonard registrado pelo telescópio espacial Yangwang-1 (Imagem: Reprodução/Origin Space)

A imagem revela um cenário deslumbrante, só possível de ser observado do espaço. O cometa aparece brilhante na parte superior do registro acompanhado de sua extensa cauda.

Também é possível observar um meteoro riscando a atmosfera da Terra, bem como o trânsito de alguns satélites em órbita. Além disso, o registro revela o airglow — a luminescência atmosférica — e o espetáculo de luzes em forma de aurora.

Telescópio espacial Yangwang-1

Lançado no início deste ano, o Yangwang-1 é dedicado à observação do espaço próximo à Terra a partir da luz visível e ultravioleta, em busca de asteroides que possam ser explorados como recursos naturais.

Este satélite marca a primeira missão espacial comercial da China, mas os seus dados estão disponíveis para usuários não comerciais que queiram desenvolver pesquisas, segundo a Origin Space.

Em agosto, o telescópio espacial registrou alguns meteoros cruzando a atmosfera e a aurora austral bem acima do Oceano Pacífico, algo quase impossível para observadores terrestres. O Yangwang-1 marca início das ambições da Origin Space em capturar um pequeno asteroide em 2025.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos