Mercado fechará em 5 h 7 min
  • BOVESPA

    113.648,78
    -528,77 (-0,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.164,01
    +292,65 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,24
    +1,23 (+1,52%)
     
  • OURO

    1.934,10
    +4,10 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    22.913,30
    -174,88 (-0,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    519,11
    -8,08 (-1,53%)
     
  • S&P500

    4.060,43
    +44,21 (+1,10%)
     
  • DOW JONES

    33.949,41
    +205,57 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.761,76
    +0,65 (+0,01%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.062,25
    -44,50 (-0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5087
    -0,0110 (-0,20%)
     

Mercado prevê redução menor da Selic em 2023 e dívida mais alta

Sede da B3

BRASÍLIA (Reuters) -O mercado elevou sua expectativa para o patamar dos juros ao fim do próximo ano, antecipando uma redução menor da taxa Selic ao longo de 2023, ao mesmo tempo que previu um aumento maior da dívida pública, mostrou o relatório semanal Focus do Banco Central divulgado nesta segunda-feira.

A projeção dos analistas para a Selic subiu para 11,75% ao final do próximo ano, de 11,50% previstos há uma semana. Para este ano, a projeção foi mantida em 13,75%, com a expectativa de que o Banco Central não mexerá na taxa em sua última reunião de política monetário do ano esta semana.

A medidana das expectativas para a dívida líquida aumentou para 61,50% do Produto Interno Bruto (PIB) ao fim de 2023, de 61% antes. Para este ano, a projeção está em 57,70% do PIB.

Os ajustes nas expectativas acontecem conforme o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, tem reiterado alertas para a importância da sustentabilidade fiscal em um momento em que o governo eleito negocia com o Congresso a aprovação de despesas de cerca de 200 bilhões de reais fora do limite de teto dos gastos para os próximos anos. A chamada PEC da Transição, que propõe a liberação, está prevista para ser votada no Senado nesta semana e tem concentrado as atenções do mercado.

Os analistas consultados pelo BC também elevaram ligeiramente suas projeções para o crescimento do PIB neste ano e no próximo, prevendo agora 3,05% (2,81% antes) e 0,75% (0,70% antes), respectivamente. As expectativas para a inflação não sofreram ajustes relevantes.

Veja abaixo as principais projeções do mercado para a economia brasileira, de acordo com a pesquisa semanal do BC com cerca de 100 instituições financeiras divulgada nesta segunda-feira:

Expectativas de mercado 2022 2022

2023 2023

Mediana Há 1 Hoje Há 1 Hoje

semana semana

IPCA (%) 5,91 5,92 5,02 5,08

PIB (%) 2,81 3,05 0,70 0,75

Dólar (fim de período-R$) 5,27 5,25 5,25 5,25

Selic (fim de período-% a.a.) 13,75 13,75 11,50 11,75

Preços administrados (%) -3,55 -3,59 5,86 6,07

Conta corrente (US$ bi) -44,07 -46,20 -39,75 -43,00

Balança comercial (US$ bi) 55,00 55,00 56,00 58,15

IDP (US$ bi) 80,00 78,00 75,00 75,00

Dívida líquida pública (%/PIB) 57,70 57,70 61,00 61,50

(Por Isabel Versiani; edição de Luana Maria Benedito)