Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    34.916,71
    -1.261,60 (-3,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Veja cursos gratuitos de tecnologia; um deles oferece bolsa-auxílio

·4 min de leitura

Quem quer atuar no segmento de tecnologia, mas ainda não tem os conhecimentos necessários, pode participar de cursos gratuitos oferecidos por diversas empresas. O Canaltech reuniu algumas opções para quem busca se profissionalizar.

Confira as opções e escolha a mais adequada à sua necessidade. Boa sorte!

Programação e empreendedorismo na Oracle

A empresa criou o Oracle Next Education, uma plataforma de educação e empregabilidade para formar e posicionar os profissionais do futuro. O programa de seis meses de duração vai oferecer cursos para desenvolver hard e soft skills, com foco em programação e empreendedorismo. O objetivo é preparar 40 mil jovens de baixa renda para o emprego do futuro. Além disso, o projeto vai encaminhar os formados a uma plataforma exclusiva onde poderão se conectar a oportunidades em empresas clientes e parceiras da Oracle.

O público-alvo são jovens a partir de 18 anos, estudantes de escolas públicas e vindos de regiões periféricas. Eles devem ser entusiastas de tecnologia e ter aptidão para STEM: ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Além disso, é preciso que tenham acesso à internet e computador. Os estudantes vão aprender CSS, HTML, Javascript e empreendedorismo. As aulas são gratuitas e online e as inscrições podem ser feitas neste site.

Curso para atuar no exterior com a DIO.

A plataforma de educação aberta em TI DIO. tem mais de 600 mil desenvolvedores cadastrados e, agora, vai oferecer bolsas de estudo gratuitas em programas destinados a brasileiros que vão trabalhar para empresas estrangeiras, seja de forma remota, seja de modo presencial. Dois projetos já estão funcionando: International Career Acceleration #1 — Road to Portugal, em parceria com a Volkswagen Digital Solutions, e International Career Acceleration #2— Talent On European Experience, em conjunto com a Tonnie. Outras empresas interessadas na parceria incluem Hitachi, Clear Strategy, Bring e Reduti. Clieuqe nos links relativos aos programas para saber como participar.

Cursos buscam abastecer o mercado (Imagem: Reprodução/Envato/DragonImages)
Cursos buscam abastecer o mercado (Imagem: Reprodução/Envato/DragonImages)

Formação e estágio na Buser

A falta de mão de obra de tecnologia fez a Buser, startup de mobilidade, criar um programa que une formação universitária e estágio remunerado. Chamado de Buser Tech, o projeto tem oito opções de curso, todos aprovados pelo MEC, em parceria com a Faculdade Descomplica. Com início em janeiro de 2022, são 50 vagas presenciais com bolsa auxílio mensal de R$ 3 mil.

Os interessados em participar do programa precisam ter no mínimo 16 anos e ter feito a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2021) ou vestibular de instituições de tecnologia ou engenharia. O processo seletivo vai considerar a nota do exame e incluir entrevistas individuais e testes comportamentais. Candidatos vindos de escolas públicas receberão pontos adicionais na seleção. Os participantes podem ser efetivados já no primeiro ano do programa. As inscrições vão até 30 de dezembro.

Bolsa para programação na Blue EdTech

A escola de tecnologia Blue EdTech está com inscrições abertas até 19 de dezembro para o processo seletivo do curso que começa em 17 de janeiro. Até 2026, a meta da startup é formar 12 mil alunos. O curso é voltado, principalmente, à formação de jovens em situação de vulnerabilidade social. A capacitação tem duração de 12 meses e utiliza o modelo de financiamento Income Share Agreement (ISA), no qual o estudante só começa a pagar quando estiver empregado com salário a partir de R$ 3 mil mensais. Para se inscrever, visite o site da edtech.

Pagamento após emprego na Ironhack

A Ironhack São Paulo vai oferecer o programa ISA aos estudantes. Com isso, os participantes dos bootcamps de tecnologia da entidade só começarão a pagar após conseguir um emprego com renda mensal superior a R$ 3.500. Quando isso ocorrer, eles passam a contribuir com 15% desse valor por, no máximo, quatro anos. Se não conseguir uma colocação com salário superior ao estipulado, o aluno não precisa pagar. O mesmo acontece se, por algum motivo, o estudante deixar de receber esse salário (como em casos de dispensa). Atualmente, a escola tem bootcamps de web development, data analytics, UX/UI design e cybersecurity. No fim dos cursos, o estudante tem auxílio da Ironhack para se inserir no mercado de trabalho. Para mais detalhes, visite este link.

Front-end na b8one.academy

Com até 50 vagas, o curso “Desenvolvimento Front-end” da b8one.academy vai ensinar o desenvolvimento de interfaces com HTML, CSS, bootstrap, Javascript e React. O objetivo é preparar profissionais de todas as classes sociais e de diferentes regiões do Brasil para o mercado. O treinamento começa no primeiro trimestre de 2022, com conteúdo idealizado pelos especialistas da b8one e por professores com experiência nacional e internacional. Para participar, os interessados devem ter a partir de 18 anos e 10 horas semanais disponíveis para se dedicar aos estudos e às atividades. A capacitação é gratuita e ocorre de forma online.

Todos os inscritos podem participar da primeira etapa, com videoaulas de preparação para um teste de aptidão. Os aprovados nessa fase poderão assistir às aulas online e ao vivo ministradas em fevereiro. Em seguida, os melhores alunos serão convidados a integrar o programa de trainee da b8one, a partir de março. A remuneração inicial será de R$ 1.800. Ao fim do programa, poderão ser contratados como desenvolvedor júnior, com salário entre R$ 3.500 e R$ 5 mil. As inscrições vão até 22 de dezembro neste link.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos