Mercado fechado

Veja a cronologia da crise que levou a Americanas ao pedido de recuperação judicial

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Americanas anunciou nesta quinta (19) que entrou oficialmente com o pedido de recuperação judicial da companhia. A petição foi enviada à 4ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro. O total dos créditos listados nos documentos protocolados com o pedido de recuperação judicial soma, nesta data, aproximadamente R$ 43 bilhões.

Com cerca de 40 mil funcionários, a empresa faturou no ano passado R$ 5,4 bilhões. A crise que levou ao pedido de proteção judicial foi provocada pela revelação de que a empresa "escondeu" dívidas equivalentes a R$ 20 bilhões em seu balanço.

VEJA A CRONOLOGIA DO CASO

FUSÃO COM B2W (28.ABR.21)

Lojas Americanas e B2W celebram acordo para fusão das duas companhias. A combinação das operações da plataforma digital e física promoveu uma simplificação da estrutura societária, dando origem à Americanas S.A. A B2W operava os comércios eletrônicos Americanas.com, Submarino e Shoptime

ATAQUE HACKER (19.FEV.22)

Ataque hacker mantem sites e aplicativos da Americanas.com e do Submarino fora do ar durante quatro dias, gerando prejuízos da ordem de R$ 1 bilhão

ANÚNCIO DE SERGIO RIAL COMO CEO (19.AGO.22)

Exatos seis meses após o ataque hacker, a Americanas anuncia a primeira troca no comando da companhia em duas décadas, escolhendo o ex-presidente do Santander Brasil Sergio Rial para liderar o grupo a partir de 2023. Rial é escolhido para substituir Miguel Gutierrez, que ficou na varejista por quase 30 anos

EXECUTIVOS VENDEM R$ 212 MILHÕES EM AÇÕES (2º SEMESTRE.22)

Executivos das Americanas vendem quase R$ 212 milhões em ações da companhia, de acordo com cálculos da Reuters com base em informações divulgadas pela empresa ao mercado

NOVO DIRETOR FINANCEIRO (26.DEZ.22)

André Covre é escolhido pelo conselho de administração da Americanas como novo diretor financeiro e de relações com investidores a partir de 1 de janeiro de 2023. Varejista diz que anúncio visa fortalecer substancialmente a gestão financeira e estratégica da companhia, aliando crescimento e rentabilidade

RIAL ASSUME COMO PRESIDENTE (01.JAN.23)

Sergio Rial e André Covre assumem os cargos na alta liderança da Americanas

RIAL RENUNCIA E REVELA ROMBO (11.JAN.23)

Dez dias após assumir o cargo, Rial anuncia sua saída da Americanas relatando "inconsistências" no montante de R$ 20 bilhões no balanço da companhia. Covre também pediu demissão

AÇÕES DA AMERICANAS AFUNDAM 80% (12.JAN.23)

Um dia após a revelação do rombo, as ações da Americanas caem 77%, levando a varejista a perder o equivalente a R$ 8,4 bilhões em valor de mercado

COMITÊ DE APURAÇÃO INTERNA (12.JAN.23)

Americanas cria comitê independente encarregado de apurar as "inconsistências contábeis", mas não revela prazos

CVM ABRE PROCESSOS (12.JAN.23)

CVM abre dois processos administrativos para investigar a Americanas. Um dos processos tem como alvo a própria contabilidade da companhia, enquanto o outro vai tratar do anúncio do fato em si

ACIONISTAS DENUNCIAM AMERICANAS (13.JAN.23)

A Abradin, associação que reúne minoritários de empresas de capital aberto, apresenta denúncia à CVM para pedir apuração de responsabilidades da varejista e da firma de consultoria PwC, encarregada de analisar os balanços contábeis da Americanas

AGÊNCIAS CORTAM AVALIAÇÃO (13.JAN.23)

Agências de classificação de risco, como Fitch e S&P, rebaixam as notas de crédito da Americanas após a revelação das inconsistências contábeis

PROCON NOTIFICA AMERICANAS (13.JAN.23)

Procon-SP notifica a Americanas para saber até que ponto ficam comprometidas as compras efetuadas pelos consumidores e da até o dia 17 de janeiro para a varejista para responder aos questionamentos

SAÍDA DO BBB (13.JAN.23)

Americanas abandona o patrocínio do BBB 23 e Mercado Livre acerta com a emissora a ocupação da vaga

AMERICANAS CONSEGUE PROTEÇÃO NA JUSTIÇA (13.JAN.23)

Varejista aciona Justiça para obter proteção emergencial contra cobranças e bloqueio de ativos, o que pode ser o primeiro passo para um pedido de recuperação judicial

BTG APELA CONTRA LIMINAR (15.JAN.23)

O banco BTG Pactual recorre na Justiça contra a liminar que protege a varejista Americanas dos credores, mas desembargador de plantão não autoriza

RIAL SAI E ENTRA ROTHSCHILD (16.JAN.23)

Sergio Rial é substituído na tarefa que havia assumido informalmente de tentar acalmar bancos credores e investidores. O conselho de administração da varejista contrata a Rothschild & Co como interlocutora na renegociação da dívida, no Brasil e no exterior

BOFA ENTRA NA JUSTIÇA CONTRA AMERICANAS (16.JAN.23)

O Bank of America (BofA) entra com recurso na 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro questionando a tutela que impede o bloqueio de ativos a pedido de credores

S&P REBAIXA NOTA DA AMERICANAS PARA SITUAÇÃO DE CALOTE (16.JAN.23)

A S&P Global rebaixa a nota de crédito da Americanas de "B" (na escala global) e de "brA-" (na escala nacional Brasil) para "D", o que significa situação de default (calote)

RIAL SE DEFENDE NAS REDES SOCIAIS (17.JAN.23)

O ex-presidente da Americanas rompe o silêncio e publica no LinkedIn sua versão sobre o caso. Rial diz que não sabia das falhas contábeis que levaram a companhia a um rombo bilionário e que "jamais transigiria" com sua biografia

AMERICANAS PREPARA PEDIDO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL (17.JAN.23)

A Folha de S.Paulo antecipa que a Americanas vai entrar com pedido de recuperação na Justiça no valor de aproximadamente R$ 20 bilhões

AMERICANAS CONTRATA EXECUTIVA QUE TRABALHOU NA RJ DA OI (17.JAN.23)

A Americanas anuncia a indicação de Camille Loyo Faria como diretora financeira e de relações com investidores da companhia

BTG CONSEGUE LIMINAR PARA NÃO DEVOLVER R$ 1,2 BI (18.JAN.23)

Banco consegue um mandado de segurança contra a liminar obtida pela Americanas no dia 13 de janeiro e deixa de ser obrigado a desbloquear R$ 1,2 bilhão na conta da varejista junto à instituição

AMERICANAS ENTRA COM PEDIDO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL (19.JAN.23)

Pela manhã, a varejista Americanas informa em fato relevante que o seu pedido de recuperação judicial será feito e diz ter apenas R$ 800 milhões em caixa.

A petição foi enviada no começo da tarde à 4ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro. O total dos créditos listados soma, nesta data, aproximadamente R$ 43 bilhões.

RAIO-X DA AMERICANAS S.A.

3º trimestre de 2022

Receita líquida: R$ 5,4 bilhões

Ebitda: R$ 582,3 milhões

Prejuízo líquido: R$ 211,6 milhões

Lojas: 3.601

Funcionários: cerca de 40 mil