Mercado abrirá em 4 h 30 min
  • BOVESPA

    122.964,01
    +1.054,98 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.655,29
    -211,86 (-0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,71
    +0,43 (+0,66%)
     
  • OURO

    1.831,80
    -4,30 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    56.677,57
    +1.295,90 (+2,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.533,07
    +1.290,39 (+531,73%)
     
  • S&P500

    4.152,10
    -36,33 (-0,87%)
     
  • DOW JONES

    34.269,16
    -473,66 (-1,36%)
     
  • FTSE

    6.985,94
    +37,95 (+0,55%)
     
  • HANG SENG

    28.231,04
    +217,23 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    28.147,51
    -461,08 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    13.294,25
    -51,75 (-0,39%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3379
    -0,0075 (-0,12%)
     

Veja como os principais investimentos de Warren Buffett se saíram durante a pandemia

Redação Finanças
·12 minuto de leitura
Warren Buffett, CEO of Berkshire Hathaway Inc, pauses while playing bridge as part of the company annual meeting weekend in Omaha, Nebraska U.S. May 6, 2018. REUTERS/Rick Wilking
Warren Buffett, CEO da Berkshire Hathaway (Rick Wilking/Reuters)
  • A carteira de ações administrada pelo investidor bilionário Warren Buffett disparou para US$ 281,17 bilhões no fim de 2020

  • Buffett é acionista da Verizon Communications, Apple, Coca-Cola Company, entre outras

  • Valor dos investimentos de capital total da carteira realizados no mercado subiu 13,4% em comparação com o final de2019

Muitas das principais escolhas de ações da Berkshire Hathaway (BRK-A, BRK-B) foram grandes acertos durante e antes da pandemia.

Leia também:

A famosa carteira de ações administrada pelo investidor bilionário Warren Buffett disparou para US$ 281,17 bilhões no fim de 2020, ou mais do que o dobro do custo cumulativo usado para construir essas participações em US$ 108,62 bilhões, de acordo com a última carta anual aos acionistas da Berkshire. O valor dos investimentos de capital total da carteira realizados no mercado subiu 13,4% em comparação com o final do ano de 2019. No entanto, as próprias ações da Berkshire tiveram desempenho inferior ao do mercado mais amplo durante esse período: O S&P 500 subiu 16,3% em 2020, sem incluir dividendos reinvestidos, enquanto as ações Classe B da Berkshire aumentaram 2,4%.

O desempenho das ações da Berkshire em 2020 em relação ao mercado mais amplo, no entanto, esconde décadas de desempenho superior para a empresa sediada em Omaha, Nebraska. O ganho anual composto da Berkshire Hathaway entre 1965 e 2020 foi de 20%, contra apenas 10,2% para o S&P 500. E os retornos cumulativos da empresa durante esse período foram impressionantes 2.810.526%, contra 23.454% do S&P 500.

Em 1º de maio, Buffett e seu parceiro de negócios de longa data Charlie Munger farão a reunião anual de acionistas da Berkshire Hathaway em Los Angeles. Isso pode servir como um fórum para a dupla discutir investimentos adicionais comprados e vendidos nos primeiros meses de 2021, antes do depósito formal 13-F revelado no final do mês. No ano passado, Buffett divulgou na reunião anual que a Berkshire havia vendido no primeiro trimestre de 2020 toda a sua participação nas ações de companhias aéreas American Airlines (AAL), United Airlines (UAL), Delta Air Lines (DAL) e Southwest Airlines (LUV).

Apple

Buffett apontou a Apple (AAPL) como um dos ativos mais valiosos para a Berkshire Hathaway ao lado da operação de seguros da empresa e da BNSF Railway, graças às pesadas recompras de ações da fabricante do iPhone.

A Berkshire possuía 907.559.761 ações da Apple no fim de dezembro por um valor total de mercado de US$ 120,4 bilhões. Em contrapartida, a empresa gastou somente US$ 31 bilhões acumulando essa participação desde o final de 2016.

Essa enorme participação - compreendendo 44% dos ativos divulgados da Berkshire, de acordo com dados da Bloomberg - veio mesmo depois que a empresa embolsou US$ 11 bilhões com a venda de pequena parte de sua participação em 2020.

"Apesar da venda - voila! - a Berkshire agora possui 5,4% da Apple", disse Buffett na carta aos acionistas. "Esse aumento não custou nada para nós, porque a Apple continuamente recomprou suas ações, reduzindo substancialmente o número que agora tem em circulação."

Embora Buffett tenha historicamente evitado investir em empresas de tecnologia em favor de negócios que tinha mais conhecimento, a grande participação da Berkshire na Apple se mostrou promissora durante a pandemia, quando as grandes empresas de tecnologia lideraram o mercado.

As ações da Apple registraram um retorno total de 82% em 2020, superando todas as outras ações "FAANG", que incluem Facebook, Amazon, Netflix e Alphabet. No entanto, a corrida esfriou no início de 2021,com as ações registrando um retorno total de apenas 1,4% no acumulado do ano até o fechamento do mercado em 27 de abril.

CHINA - 2021/04/23: In this photo illustration the American multinational technology company Apple logo seen on an Android mobile device screen with the currency of the United States dollar icon, $ icon symbol in the background. (Photo Illustration by Budrul Chukrut/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Berkshire possui 5,4% da Apple, segundo Warren Buffett (Fotoilustração por Budrul Chukrut/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

Bank of America

Embora a Berkshire Hathaway tenha descarregado muitas de suas participações em ações de bancos ao longo de 2020, ela aumentou sua participação no Bank of America (BAC).

A empresa detinha 1.032.952.006 ações do Bank of America no fim do ano passado, após adicionar 85,1 milhões de ações apenas no terceiro trimestre. Isso deu à Berkshire Hathaway uma participação de 11,9% nas ações do banco.

No final do ano passado, o valor dessa participação era de US$ 31,3 milhões, mas custou somente US$ 14,6 milhões para acumular o valor atual.

O aumento no tamanho da holding da Berkshire Hathaway no Bank of America contrariou a tendência das ações de outros bancos na carteira no ano passado. A Berkshire reduziu suas participações na Wells Fargo (EFC) de 345,7 milhões de ações no final de 2019 para 52,4 milhões no final de 2020 e deixou completamente suas participações no JPMorgan Chase (JPM) e M&T Bank Corp (MTB).

Com as taxas de juros caindo em meio à política monetária ultra-acomodatícia durante a pandemia, as ações dos bancos tiveram o pior desempenho no ano passado. As ações do Bank of America caíram quase 14% em 2020, desempenho inferior ao do setor financeiro S&P 500, que caiu somente 4,1%. No entanto, com as taxas de juros voltando a subir e os gastos do consumidor acelerando, as ações já começaram a reverter essas quedas, e as do Bank of America subiram 32% até agora em 2021.

Coca-Cola Company

A participação da Berkshire Hathaway na Coca-Cola Company permaneceu inalterada em 400 milhões de ações entre 2019 e 2020, com 9,3% de participação na gigante das bebidas. Buffett é um investidor de longa data na empresa, tendo adquirido pela primeira vez ações do portfólio da Berkshire em 1988. Desde então, esse investimento é uma parte significativa das participações totais da empresa e do valor de mercado.

Esse investimento de longo prazo valeu a pena para a empresa, com o valor de mercado das ações de US$ 21,9 bilhões no final de 2020. A Berkshire gastou pouco menos de US$ 1,3 bilhão para construir sua participação na Coca-Cola.

BRAZIL - 2021/04/17: In this photo illustration the Bank of America logo seen displayed on a smartphone screen. (Photo Illustration by Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Berkshire Hathaway tem uma participação de 11,9% nas ações do Bank of America (Fotoilustração por Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

Apesar de o retorno geral da Berkshire sobre seu investimento na Coca-Cola ter sido grande, as ações tiveram desempenho inferior ao do mercado mais amplo em 2020. As ações da Coca-Cola caíram 0,9% durante no ano, devido à escassez de eventos ao vivo e concessões pesando sobre as vendas, embora as ações tenham um retorno total de 2,44% durante o ano com dividendos reinvestidos. Em 2021, as ações tiveram um desempenho, com queda de 1,5% até agora.

American Express

A Berkshire Hathaway detinha 151.610.700 ações da American Express (AXP) no final de 2020, um dos investimentos de longa data da empresa. A Berkshire começou a aumentar sua participação há quase seis décadas, pagando um total de apenas US$ 1,29 bilhão para acumular uma participação no valor de US$ 18,33 bilhões no fim de 2020.

Como um negócio que depende fortemente dos gastos do consumidor e de empresas, American Express acabou sentindo o impacto de 2020, com suas ações caindo 2,9%.

Embora Buffett tenha caracterizado as participações de ações negociáveis ​​da Berkshire como uma "coleção de negócios" em que ele compartilha a prosperidade de longo prazo, mas não controla as operações, isso não o impediu de dar conselhos aos executivos de algumas de suas principais empresas - especialmente no limiar dos negócios e da atividade econômica durante a pandemia.

Berkshire Hathaway chairman Warren Buffett drinks a can of Cherry Coke at the Berkshire Hathaway annual meeting in Omaha May 1, 2010. Berkshire Hathaway owns about 8.7 % of Coca-Cola Co.    REUTERS/Rick Wilking (UNITED STATES - Tags: BUSINESS)
Empresa de Buffett tem 9,3% de participação na Coca-Cola Company (Rick Wiliking/Reuters)

"Conversei com nosso maior acionista, Warren Buffett, e a única coisa que ele sempre nos apontou e continuará a apontar é que a marca é especial", disse Stephen Squeri, CEO da American Express durante uma apresentação do dia do analista em meados de março de 2020. "E essa marca precisa ser cuidada, a marca precisa de investimentos e continuaremos a fazê-los nos tempos bons e nos difíceis."

Recentemente, os lucros operacionais e as ações da American Express voltaram a subir. A ação superou o S&P 500 com alta de 25% no acumulado do ano. Squeri disse em uma atualização do quarto trimestre que os gastos não relacionados a viagens e entretenimento ultrapassaram os níveis pré-covid pelo segundo trimestre consecutivo, e que as tendências gerais "continuaram a melhorar constantemente", apesar de alguns impactos remanescentes da pandemia.

Verizon Communications

A Verizon Communications (VZ), empresa controladora do Yahoo, foi uma das novas aquisições da Berkshire no segundo semestre de 2020.

A Berkshire revelou ter chegado a 146.716.496 ações da gigante das telecomunicações no ano passado, o que significa uma participação de 3,5% da empresa.

No fim do ano, a participação valia US$ 8,62 bilhões, representando um dos tantos grandes investimentos que a Berkshire manteve abaixo do custo, que neste caso chegou a US$ 8,69 bilhões. A redução provavelmente teria sido maior se a Berkshire tivesse comprado essa participação considerável mais cedo, com as ações da Verizon caindo 4,3%, excluindo os dividendos reinvestidos durante todo o ano de 2020.

Entretanto, mesmo com a pandemia, os negócios da Verizon se mantiveram relativamente fortes. As vendas caíram apenas 3% em todo o ano de 2020, e o EBITDA (Lucros antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização) ajustado ficou estável ano a ano. Com o cálculo do EBITDA é possível saber quanto a companhia gera de caixa com base em suas atividades operacionais, sem considerar impostos e outros impactos financeiros. 

Ainda assim, as ações caíram 4% em 2021 até agora, ou 2% com os dividendos reinvestidos.

Moody's 

A Berkshire Hathaway tinha uma participação acionária de 13,2% na Moody's Corporation (MCO) no final de 2020, com 24.669.778 ações no valor total de US$ 7,16 bilhões. Isso gerou um retorno notório para a Berkshire, com o custo de construção dessa participação totalizando somente US$ $ 248 milhões. A Berkshire comprou ações da Moody's Corporation pela primeira vez em 2000.

A agência de classificação de risco de crédito superou o S&P 500 em 2020 e, desde então, teve um desempenho quase alinhado com o mercado durante a recuperação da covid-19. As ações subiram 22% ao longo de 2020 e aumentaram 12,5% no acumulado do ano.

The Verizon logo is seen on the side of a truck in New York City, U.S., October 13, 2016.  REUTERS/Brendan McDermid
A Verizon Communications (VZ) foi uma das novas aquisições da Berkshire no segundo semestre de 2020 (Brendan McDermid/Reuters)

U.S. Bancorp

O U.S. Bancorp (USB) foi uma das várias participações que a Berkshire Hathaway reduziu durante a pandemia.

A participação da Berkshire na empresa controladora da US Bank National Association foi reduzida para 148.176.166 ações no final do ano de 2020, em comparação com 149.497.787 em 2019. No entanto, a Berkshire Hathaway parou essa redução antes de deixar a participação na empresa, como fez com outros grandes bancos. No final de 2020, a participação da Berkshire no U.S. Bancorp, que teve um custo total de US$ 5,6 bilhões, valia pouco mais de US $ 6,9 bilhões.

Como foi o caso de muitas instituições financeiras durante a pandemia, as ações do U.S. Bancorp sofreram pressão no ambiente de baixa taxa de juros de 2020, mas desde então se recuperaram. As ações caíram 21,4% em 2020, mas até agora subiram mais de 25% no acumulado do ano.

BYD

A BYD Co. (BYDDF), sediada em Shenzhen, na China, era uma das poucas empresas não americanas no portfólio da Berkshire Hathaway no final de 2020. As ações da fabricante de veículos elétricos também tiveram o melhor desempenho no portfólio da Berkshire durante a pandemia em um base de valorização de preços, coerente com o desempenho superior entre as ações de tecnologia e crescimento visto ao longo do ano passado no mercado mais amplo. Na verdade, o valor de mercado da participação da Berkshire na BYD Co. era mais do que o dobro de sua outra parte importante no setor automotivo na General Motors (GM).

A Berkshire comprou a totalidade de sua participação acionária de 225 milhões na BYD em 2008 por US$ 232 milhões, depois que o parceiro de negócios de Buffett, Charlie Munger, elogiou a visão do fundador da empresa chinesa, Wang Chuanfu. No fim de 2020, o valor dessa participação teve um salto para US$ 5,9 bilhões. Somente em 2020, as ações da BYD subiram 432%, apesar de terem caído 13,5% no ano até o momento, já que parte da exuberância em torno das ações de veículos elétricos moderou-se no início de 2021.

Chevron

A Berkshire Hathaway aproveitou uma queda nos preços do petróleo e nas ações de energia no ano passado para comprar a Chevron (CVX), abocanhando 48.498.965 milhões de ações a um custo total de US$ 4,02 bilhões. Isso representou 2,5% das ações em circulação.

No final do ano, o valor de mercado da participação da Berkshire aumentou ligeiramente para cerca de US$ 4,1 bilhões, com os preços da energia voltando a subir após os piores pontos da primavera de 2020. As ações da Chevron caíram 30% entre o final de 2019 e 2020.

O investimento da Berkshire já começou a se valorizar nos primeiros meses de 2021, quando a energia foi o setor de melhor desempenho no S&P 500 para o ano até hoje. As ações da Chevron subiram 21,6% até agora, com quase o dobro da valorização de preço do mercado mais amplo, sem incluir dividendos reinvestidos.

A badge of a BYD bus is displayed at a UK Trade and Investment event in London, Britain October 21, 2015. Chinese investment into low carbon London black cabs and a deal involving luxury sports carmaker Aston Martin are part of a series of business announcements on Wednesday during the state visit by China's president to London. The deals come on the second full day of Xi Jinping's stay as Britain seeks to clinch contracts worth $46 billion. REUTERS/Neil Hall
Somente em 2020, as ações da BYD subiram 432% (Neil Hall/Reuters)

Charter Communications

Em 2020, outra empresa que a Berkshire reduziu a participação foi Charter Communications (CHTR). Em agosto do ano passado, a Berkshire relatou que havia cortado sua participação em 4%, para um total de cerca de 5,2 milhões de ações.

A venda ainda deixou a Berkshire com uma participação de 2,7% na empresa e participações no valor de US$ 3,45 bilhões no final do ano de 2020, a um custo total de apenas US$ 904 milhões. A Berkshire vinha acumulando sua participação na Charter desde 2014.

As ações da Charter Communications aumentaram 36% em 2020, mas alguns desses ganhos foram perdidos depois de uma queda de 1,2% até agora em 2021.

* Esta análise exclui a participação da Kraft Heinz da Berkshire Hathaway de 325.442.152 ações, uma vez que esta é mantida usando um método contábil diferente. A Berkshire informou que o valor de mercado dessas ações era de US$ 11,3 bilhões em 31 de dezembro de 2020.