Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.801,21
    -1.775,35 (-1,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.195,43
    -438,48 (-0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,34
    +0,19 (+0,28%)
     
  • OURO

    1.812,90
    -1,60 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    39.799,30
    +1.357,82 (+3,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    981,48
    +54,71 (+5,90%)
     
  • S&P500

    4.402,66
    -20,49 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    34.792,67
    -323,73 (-0,92%)
     
  • FTSE

    7.123,86
    +18,14 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    26.426,55
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    27.703,96
    +119,88 (+0,43%)
     
  • NASDAQ

    15.095,75
    +22,25 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1178
    -0,0005 (-0,01%)
     

Veja 11 itens que foram abandonados pela Microsoft no Windows 11

·2 minuto de leitura

Com a chegada de um novo sistema operacional é natural haver a introdução de recursos e melhorias, mas também a saída de muita coisa sem uso ou superada. O Windows 11 vai deixar para trás várias adições do seu antecessor, algumas porque foram modificadas e outras pela falta de demanda dos usuários.

O Canaltech produziu uma listagem com 11 elementos que ficaram de fora da atualização da Microsoft. Confira abaixo o que dá adeus.

O Menu Iniciar está bem diferente do tradicional (Imagem: Divulgação/Microsoft)
O Menu Iniciar está bem diferente do tradicional (Imagem: Divulgação/Microsoft)
  • Menu Iniciar tradicional: este foi um dos que mais mudou. As principais novidades são o adeus aos grupos e pastas de aplicativos, que foram deixaods de lado. Os apps e sites fixados no Windows 10 não serão migrados, por isso é bom salvar tudo antes. A outra alteração foi sobre os blocos dinâmicos, que agora saem de cena para dar lugar aos Widgets;

  • Cortana iniciada com o sistema: ela continua presente, mas não será executada na inicialização ou fixada na barra de tarefas;

  • Internet Explorer: desativado. O Microsoft Edge possui um Modo IE para suprir a ausência em determinados cenários;

  • Notícias e interesses: esses elementos foram aprimorados e agora estão integrados aos Widgets;

  • Status na tela de bloqueio: tanto ele quanto as configurações associadas foram removidas;

  • Ferramenta de Captura tradicional: teve o layout e funcionalidades alterados para ficar igual ao aplicativo “Captura e Esboço”;

  • Microsoft Store clássica: a lojinha da Microsoft será completamente remodelada tanto no aspecto visual quanto em funcionalidades. A versão antiga ficará esquecida no limbo, como já é hoje;

A nova loja é muito mais completa e funcional do que a atual (Imagem: Reprodução/Microsoft)
A nova loja é muito mais completa e funcional do que a atual (Imagem: Reprodução/Microsoft)
  • Modo Tablet: removido e suas funcionalidades passam para as configurações de teclado;

  • Barra de tarefas tradicional: provavelmente a parte que mais sofreu alterações. Não há mais o atalho para acessar pessoas rapidamente e alguns ícones podem não aparecer mais na bandeja do sistema. Ela está inflexível agora, não sendo mais possível alocá-la em outra posição que não seja a parte inferior da tela e não há como personalizá-la como antes;

  • Timeline: a linha do tempo dá adeus. Algumas das suas funcionalidades foram incorporadas no Microsoft Edge;

  • Wallet: a carteira virtual foi removida.

Além disso, houve a exclusão de vários programas clássicos do Windows. Os mais saudosistas podem até não gostar, mas os seguintes apps ficam de fora da instalação padrão do sistema: Visualizador 3D, OneNote para Windows 10, Paint 3D e Skype — ainda assim, se quiser, você poderá baixá-los na loja oficial da Microsoft.

E aí, o que você achou dessas novidades? Vai sentir falta de algum programa ou recurso? Use o campo de comentários e deixe sua opinião.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos