Veículos responderam por quase 65% dos recalls em 2012

SÃO PAULO – Em 2012, a maior parte das campanhas de chamamento de recall ocorridas no Brasil envolveram veículos, segundo revelam dados divulgados na última segunda-feira (21) pela Senacom/ MJ (Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça). 

De acordo com o levantamento, no ano passado, os veículos foram responsáveis por 64,62% dos recalls, o que equivale a 42 campanhas. Em seguida, aparecem as motocicletas, com 23,08% dos chamamentos. Produtos e alimentos ocupam a terceira e quarta posições, com 10,7% e 1,54% cada. 

Segundo a Senacom, no ano passado, houve campanha de chamamento para sete produtos: cilindros de propileno, computadores, disjuntores bipolares de corrente residual, preservativos, módulo acoustimass, tubos de coleta de sangue, shampoo, além de ovos de páscoa, na categoria alimentos, o que demonstra que os produtos objetos de recall têm se diversificado bastante nos últimos anos, embora veículos e motocicletas continuem na liderança. 

Últimos anos
Considerando os números entre os anos de 2003 a 2012, os dados do Ministério da Justiça apontam que o setor automobilístico concentra, a exemplo de 2012, a maior parte das campanhas, com 69,1% dos chamamentos. Neste sentido, 93,5% dos recalls do segmento foram de automóveis, 4% de caminhões e 2,5% de ônibus. 

Considerando todos os setores, motociclos aparece em segundo lugar, com 14%, conforme é possível observar na tabela a seguir:

Recalls de 2003 a 2012
Setores Percentual
*Fonte: Senacom/ MJ
Automotores 63,1%
Motociclos 14%
Saúde 5,4%
Informática 4,5%
Brinquedos 3,3%
Automotivos 2,1%
Eletroeletrônicos 1,7%
Produtos Infantis 1,6%
Peças e componentes mecânicos 1,6%
Alimentos 1,4%
Esporte e Lazer 0,8%
Eletrodomésticos 0,6%
Carregando...