Mercado abrirá em 17 mins
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,21 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,12
    -0,83 (-1,12%)
     
  • OURO

    1.811,90
    -5,30 (-0,29%)
     
  • BTC-USD

    39.283,36
    -2.451,67 (-5,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    958,29
    +8,38 (+0,88%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.074,50
    +42,20 (+0,60%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.025,75
    +70,00 (+0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1025
    -0,0855 (-1,38%)
     

Veículos elétricos devem dominar vendas até 2033, diz EY

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A supremacia global dos veículos elétricos deve se consolidar em 2033, cinco anos antes do esperado, à medida que regulamentações mais rígidas e aumento do interesse impulsionam a demanda por transporte com emissão zero, segundo um novo estudo.

A consultoria Ernst & Young agora prevê que, em 12 anos, as vendas de veículos elétricos vão ultrapassar a demanda por modelos que usam combustíveis fósseis na Europa, China e Estados Unidos, os maiores mercados automotivos do mundo. E, em 2045, as vendas de veículos não elétricos devem despencar para menos de 1% do mercado automotivo global, segundo estimativa da EY, que usou uma ferramenta de previsão com base em inteligência artificial.

Ordens rigorosas de governos para combater a mudança climática têm impulsionado a demanda na Europa e na China, onde montadoras e consumidores enfrentam crescentes multas para a venda e compra de carros a gasolina e diesel tradicionais. A EY vê a Europa na liderança em veículos elétricos, com modelos de emissão zero superando todos os outros sistemas de propulsão até 2028. Esse ponto de inflexão chegará à China em 2033 e, nos EUA, em 2036, prevê a EY.

Os EUA estão atrás de outros mercados líderes porque as regulamentações de combustíveis foram flexibilizadas durante o governo Donald Trump. Desde que assumiu o cargo em janeiro, o presidente dos EUA, Joe Biden, voltou a aderir ao Acordo de Paris e propôs gastos de US$ 174 bilhões para acelerar a transição para veículos elétricos, incluindo a instalação de meio milhão de estações de carregamento em todo o país.

“Vemos o ambiente regulatório do governo Biden como um grande contribuinte, porque tem metas ambiciosas”, disse em entrevista Randy Miller, líder global em manufatura avançada e mobilidade da EY.

‘Mais atraentes’

“Muitos modelos muito mais atraentes estão sendo lançados”, disse Miller. “Juntamente com os incentivos, esses são os ingredientes básicos que levam a essa visão mais otimista.”

O estudo da EY também vê a geração dos millennials como um fator de impulsão do mercado de veículos elétricos. Esses consumidores, movidos por uma rejeição influenciada pelo coronavírus dos aplicativos de transporte e transporte público, aumentam a demanda por carros próprios. E 30% deles querem dirigir um veículo elétrico, disse Miller.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos