Mercado abrirá em 1 h 36 min
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,02
    -0,11 (-0,17%)
     
  • OURO

    1.786,90
    +6,70 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    56.872,22
    +1.936,23 (+3,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.290,07
    -101,64 (-7,30%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.035,29
    +15,76 (+0,22%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.685,37
    +2,00 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.996,00
    -33,50 (-0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7209
    +0,0348 (+0,52%)
     

VBP do Brasil deve atingir R$1,17 tri em 2021 com grande safra de grãos, diz CNA

·2 minuto de leitura
Colheita de soja em uma fazenda em Correntina, na Bahia

SÃO PAULO (Reuters) - O Valor Bruto da Produção agropecuária (VBP) do Brasil deve atingir um recorde de 1,173 trilhão de reais em 2021, alta de 15,8% na comparação anual, impulsionado especialmente pelo forte desempenho do segmento agrícola, disse a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) nesta segunda-feira.

Segundo a entidade, a receita da agricultura terá elevação de 18,7% ante 2020, para 777,87 bilhões de reais, "reflexo da boa estimativa da safra de grãos" --a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) vê a produção 2020/21 em um recorde de 272,3 milhões de toneladas.

Apenas os grãos devem alcançar uma participação de 52,9% no VBP, projetou a CNA, também com efeitos da elevação nos preços da soja (33,5%), milho (28,8%), caroço de algodão (6,2%) e trigo (5,4%).

Já o VBP da pecuária deve avançar 10,3% na comparação com o ano passado, para 395,72 bilhões de reais. Para a confederação, o principal destaque do setor é a carne bovina, com aumento estimado de 19% no faturamento --resultado de altas de 11,3% nos preços e de 6,3% na produção.

A CNA ressaltou em comunicado técnico que a boa produção no segmento pecuário está amparada pela firme demanda global por proteínas animais. A China, principal cliente do Brasil no setor, tem feito grandes compras nos últimos tempos, especialmente diante dos impactos de problemas domésticos com a peste suína africana.

A estimativa da CNA para o valor bruto da produção dos setores agrícola e pecuário leva em conta dados de fevereiro. No mês anterior, com informações coletadas em janeiro, a entidade projetava o VBP deste ano em 1,142 trilhão de reais.

"Apesar de esta projeção ser levemente superior à estimativa referente a janeiro, a CNA ressalta que, no caso da agricultura, é importante acompanhar o desenvolvimento da segunda safra, uma vez que em grande parte do país ela está sendo plantada fora da janela ideal de plantio, o que pode ocasionar perdas", alertou a confederação.

Os atrasos decorrem das condições de seca verificadas no período de plantio das safras de verão em importantes áreas produtoras do Brasil, que também registraram chuvas excessivas durante a colheita, encurtando a janela para semeadura das segundas safras de produtos como milho e algodão.

A projeção da CNA para o VBP é mais otimista do que a do Ministério da Agricultura --pela estimativa de março, a pasta vê um resultado de 1,032 trilhão de reais em 2021, o que também seria uma marca recorde.

(Por Gabriel Araujo; Edição de Luciano Costa)