Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.539,83
    +1.882,18 (+1,91%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.201,81
    +546,36 (+1,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    41,51
    +0,05 (+0,12%)
     
  • OURO

    1.914,20
    -1,20 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    11.946,82
    +889,81 (+8,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    239,54
    +0,62 (+0,26%)
     
  • S&P500

    3.443,12
    +16,20 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    28.308,79
    +113,37 (+0,40%)
     
  • FTSE

    5.889,22
    +4,57 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    24.569,54
    +27,28 (+0,11%)
     
  • NIKKEI

    23.567,04
    -104,09 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    11.710,50
    +49,75 (+0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6264
    +0,0275 (+0,42%)
     

Vazamento de ar na ISS: astronautas se confinam em módulo russo outra vez

Danielle Cassita
·2 minutos de leitura

De acordo com um novo comunicado da NASA publicado nesta sexta-feira (25), a tripulação da Expedição 63 terá que passar outra vez o fim de semana a bordo do segmento russo da Estação Espacial Internacional (ISS), devido à procura da origem de um vazamento de ar leve, mas significativo. Assim, todas as escotilhas do laboratório orbital serão fechadas neste fim de semana.

O procedimento será feito para que os controladores da missão monitorem a pressão de ar em cada módulo e, assim, consigam localizar a origem do vazamento. Enquanto isso, o comandante estadunidense Chris Cassidy, com os cosmonautas Ivan Vagner e Anatoly Ivanishin, ficarão no módulo russo de serviços Zvezda a partir da noite desta sexta-feira (25) até a manhã da próxima segunda (28), e os testes que serão feitos não causam riscos para a tripulação.

Em sua conta do Twitter, Cassidy explicou que ele e Ivanishin já analisaram a estrutura das janelas para buscar sinais do vazamento com um detector ultrassônico, mas não tiveram sucesso.

Na verdade, todo este procedimento faz parte de um trabalho em andamento há algum tempo: em agosto, a agência espacial comunicou a ocorrência de um pequeno vazamento de ar na estação e realizou um procedimento semelhante para encontrar a fonte do vazamento. Como a ISS não é completamente hermética, é normal que vaze um pouco de ar, mas o deste caso estava levemente acima dos níveis normais — apesar de ainda estar dentro do que é considerado seguro. Naquele episódio, os tripulantes também tiveram que passar alguns dias no segmento russo do laboratório orbital. O vazamento já havia sido detectado em 2019 pela NASA.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: