Mercado abrirá em 6 h 13 min
  • BOVESPA

    113.031,98
    +267,72 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.638,36
    -215,01 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,57
    -0,84 (-0,94%)
     
  • OURO

    1.795,00
    -3,10 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    24.005,66
    -383,64 (-1,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    568,95
    -21,81 (-3,69%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    19.740,30
    -300,56 (-1,50%)
     
  • NIKKEI

    28.868,91
    -2,87 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.652,75
    -28,50 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1798
    +0,0013 (+0,03%)
     

Vaticano se compromete a realizar investimentos 'éticos' e 'sustentáveis'

O Vaticano promoverá uma política de investimento "ética" e "sustentável", que prevê o fechamento de contas no exterior e a proibição de investir no setor de armas e defesa, disse em comunicado nesta terça-feira (19).

Essa nova política, impulsionada pelo papa Francisco, entrará em vigor a partir do dia 1 de setembro.

Segundo o documento divulgado pela Secretaria de Economia da Santa Sé, serão proibidos os investimentos em setores de armamento e defesa, pornografia, jogos de azar ou com implicações no aborto e desenvolvimento de linhagens embrionárias.

O Vaticano também decidiu centralizar suas contas de ações ou investimentos em bancos estrangeiros, transferindo-as ao Banco do Vaticano.

As contas serão supervisionadas pela Administração do Patrimônio da Sé Apostólica (APSA).

O objetivo é promover maiores controles e limitar os investimentos de risco.

Recentemente, o Vaticano foi protagonista de um escândalo por fraude, sonegação, abuso de poder, lavagem de dinheiro, corrupção e extorção com dezenas de pessoas julgadas, incluindo um cardeal.

No centro deste caso está a compra de um caro edifício de luxo em Londres como parte dos investimentos da Santa Sé, cuja considerável carteira imobiliária inclui prestigiosas empresas na Europa e muitos edifícios em Roma.

Com a nova política, também querem promover a proteção do meio ambiente, favorecer as energias renováveis e a biodiversidade, assim como evitar especular com as indústrias de mineração, petróleo e nuclear.

O Vaticano pretende "garantir que os investimentos contribuam para um mundo mais justo e sustentável" e "estejam alinhados com os ensinamentos da Igreja Católica".

Isso significa excluir setores que "contradizem seus princípios fundamentais, como a santidade e a dignidade da vida", especificou a Secretaria de Economia em comunicado.

Em junho o Vaticano já havia anunciado a criação de um comitê para garantir a natureza ética de seus investimentos imobiliários.

cmk/kv/pc/ms

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos