Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,50 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.683,55
    -126,66 (-0,28%)
     
  • PETROLEO CRU

    51,98
    -1,15 (-2,16%)
     
  • OURO

    1.855,50
    -10,40 (-0,56%)
     
  • BTC-USD

    32.729,35
    +935,03 (+2,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    651,44
    +41,45 (+6,79%)
     
  • S&P500

    3.841,47
    -11,60 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    30.996,98
    -179,03 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.695,07
    -20,35 (-0,30%)
     
  • HANG SENG

    29.447,85
    -479,91 (-1,60%)
     
  • NIKKEI

    28.631,45
    -125,41 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    13.355,25
    -40,25 (-0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6542
    +0,1458 (+2,24%)
     

Vasco: veja como chegada de Luxemburgo diminuiu isolamento de Cano no ataque

Bruno Marinho
·2 minuto de leitura

Vanderlei Luxemburgo chegou ao Vasco e entre os primeiros efeitos sentidos no retorno ao comando do time, está a diminuição do isolamento de Germán Cano. O retrato disso foi o terceiro gol sobre o Botafogo: o camisa 14 foi acionado por Caio Lopes com um passe curto e, de primeira, o argentino rolou para Andrey, em outra bola curta que terminou com a finalização certeira do volante.

O treinador, ao menos no empate com o Atlético-GO e na vitória sobre o Alvinegro, melhorou o desempenho da equipe, o que naturalmente faria com que Cano também subisse de produção. Mas não foi só isso. A maneira da equipe jogar mudou e isso interfere diretamente na vida do artilheiro.

O esquema tático do Vasco deixou de contar com a amplitude dos pontas. Talles Magno foi colocado mais próximo da área central do campo e não tem mais a obrigação de marcar a subida do lateral adversário. Yago Pikachu entrou na direita no lugar de Vinícius, de quem se difere na maneira de chegar ao ataque. Enquanto que o atacante gosta de jogar mais perto da linha de fundo, Pikachu prefere cortar para o meio, entrar na área. Ou seja: se aproximar de Cano.

A mudança já surte efeito nos números. Cano passou a finalizar mais a gol, sinal de que o time tem criado mais chances de gol, mas não necessariamente de que o argentino tem mais companheiros próximos com quem jogar. Isso é possível checar melhor com o número de toques na bola do centroavante e o número de passes que ele dá. Ambos também aumentaram, em comparação aos cinco jogos que ele fez antes da vinda de Luxemburgo.

Está faltando apenas o primeiro gol sob o comando de Luxemburgo. Contra o Botafogo, foram duas chances mais claras que o argentino desperdiçou, o que não costuma acontecer. Se a equipe seguir no viés de alta ate o fim do Campeonato Brasileiro é possível que Cano consiga sonhar com a artilharia da competição. O hermano tem 11 gols na competição. O principal goleador até o momento é Thiago Galhardo, do Internacional, com 16.