Mercado abrirá em 5 h 26 min
  • BOVESPA

    106.927,79
    +1.397,79 (+1,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.744,92
    -185,48 (-0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,24
    +0,42 (+0,50%)
     
  • OURO

    1.818,60
    +2,10 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    42.823,68
    -318,15 (-0,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.029,61
    +3,88 (+0,38%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.542,95
    -20,90 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    24.152,14
    -231,18 (-0,95%)
     
  • NIKKEI

    28.333,52
    +209,24 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    15.540,00
    -55,75 (-0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3099
    -0,0075 (-0,12%)
     

Vasco: Jorge Salgado centraliza decisões no futebol e desagrada parte de base aliada

·1 min de leitura

Jorge Salgado chamou para si a responsabilidade por reformular o departamento de futebol, após a pior campanha da história do Vasco — o time terminou a Série B em décimo lugar. E com isso desagrada parte de sua base aliada, que gostaria que as principais decisões do clube passassem por um colegiado antes de serem tomadas.

Na campanha para a presidência, Salgado prometeu que decisões estratégicas seriam tomadas após debate entre o dirigente, o vice-presidente de futebol, o vice de finanças e o CEO de futebol.

O dirigente apostou em Alexandre Pássaro em 2020 para tocar o setor e, depois de demiti-lo, sofre para encontrar um substituto. Dezenove dias se passaram e o nome com que esteve mais perto de fechar foi Ricardo Gomes, para o cargo de coordenador.

As partes conversaram uma vez. Houve reação negativa por parte de alguns aliados. Por isso, o nome foi deixado em compasso de espera. Na ausência de outras opções, Salgado voltou a tratar com o ex-técnico vascaíno.

Inicialmente, a ideia do clube era contratar um novo diretor, que tomaria a frente no processo de contratação do novo treinador. Entretanto, o Vasco também avançou pouco neste sentido. Salgado chegou a abrir conversas com Anderson Barros, na esperança de que ele não tivesse o contrato renovado com o Palmeiras. Leila Pereira, presidente eleita do alviverde, já sinalizou que tentará manter ao máximo a estrutura do departamento de futebol atual, o que inviabiliza uma saída de Anderson Barros.

Mesmo sem o novo executivo, Jorge Salgado iniciou sondagens por um treinador. O nome que está na pauta atualmente é o de Zé Ricardo, técnico do Vasco entre 2017 e 2018. O treinador está no Qatar resolvendo pendências burocráticas relativas ao time que comandou este ano, o Qatar SC.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos