Mercado fechará em 4 h 23 min
  • BOVESPA

    113.418,15
    +135,48 (+0,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.481,50
    +375,79 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    75,35
    +1,37 (+1,85%)
     
  • OURO

    1.752,40
    +0,70 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    43.174,23
    -171,75 (-0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.075,45
    -26,07 (-2,37%)
     
  • S&P500

    4.446,48
    -9,00 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    34.944,05
    +146,05 (+0,42%)
     
  • FTSE

    7.070,43
    +18,95 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    24.208,78
    +16,62 (+0,07%)
     
  • NIKKEI

    30.240,06
    -8,75 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.166,25
    -152,50 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2703
    +0,0147 (+0,23%)
     

Variante Mu pode escapar da imunidade induzida pela vacina, diz OMS

·1 minuto de leitura

As variantes têm sido a principal preocupação dos especialistas, e na última segunda (30), a OMS classificou mais uma: a B.1.621, mais conhecida como Mu. A variante foi detectada pela primeira vez na Colômbia em janeiro de 2021, e nesta recente ocasião, a OMS a classificou como uma "variante de interesse".

Isso significa que a variante está aumentando em prevalência em várias áreas e tem mutações que provavelmente afetam as características virais, como transmissibilidade ou gravidade da doença. A variante mu tem mutações que indicam propriedades potenciais de escape imunológico, segundo a OMS.

Os primeiros dados em laboratório mostram que os anticorpos gerados em resposta à vacinação contra COVID-19 são menos capazes de neutralizar a variante mu. No entanto, isso ainda precisa ser confirmado por estudos futuros. A Mu compartilha algumas mutações com a variante Beta, incluindo mutações conhecidas como E484K e K417N.

Variante Mu pode escapar da imunidade induzida pela vacina, diz OMS (Imagem: kjpargeter/Freepik)
Variante Mu pode escapar da imunidade induzida pela vacina, diz OMS (Imagem: kjpargeter/Freepik)

Até agora, a variante Mu foi detectada em 39 países, com alguns grandes surtos na América do Sul e na Europa. Embora a variante constitua menos de 0,1% de todos os casos de COVID-19 em todo o mundo que passam por sequenciamento genético, é responsável por 39% dos casos sequenciados na Colômbia e 13% no Equador, e tem aumentado sua prevalência nessas áreas, de acordo com a OMS, que atualmente está monitorando dez variantes: Eta, Iota, Capa, Lambda, Mu, Alfa, Beta, Gama e Delta.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos