Mercado fechado

Varejo de calçados perde R$ 13,6 bi em vendas no semestre, diz associação

Cibelle Bouças

Resultado equivale a uma queda de 53%; para a segunda metade do ano, projeção é de retração ainda maior, de 60% O varejo de calçados encerra o primeiro semestre de 2020 com queda de 53% nas vendas, o que correspondeu a uma perda de receita de R$ 13,6 bilhões. Desde de que a pandemia de covid-19 passou a afetar o varejo brasileiro, no fim de março, o setor registrou perda de vendas de R$ 13,2 bilhões. Os dados são de um levantamento da Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos de Calçados (Ablac).

De acordo com a pesquisa da entidade, no dia 29 de junho, 72% das lojas especializadas em venda de calçados estavam abertas, 20% estavam fechadas e 8% estavam parcialmente abertas.

“O setor sofre a pior crise da sua história e projeção de dificuldades ainda maiores nos próximos meses”, afirmou em nota o presidente da Ablac, Marcone Tavares.

A Ablac projeta para o segundo semestre queda de 60% nas vendas. Para o ano, a expectativa é que o varejo calçadista movimente R$ 28,5 bilhões, ante R$ 58,9 bilhões no ano passado, o que representa uma queda de 51,5%.

Na avaliação da Ablac, os consumidores devem manter uma postura conservadora no segundo semestre, prorrogando as compras de moda em geral. A associação também considera que 20% das lojas de calçados não conseguirão mais reabrir as portas.

Marcello Casal Jr/Agência Brasil