Mercado fechado

Varejistas dos EUA esperam maior Cyber Monday de todos os tempos após Black Friday recorde

.

Varejistas norte-americanos deram início a Cyber Monday com uma série de descontos antecipados no fim de semana, buscando sustentar o embalo do recorde de 11,6 bilhões de dólares em vendas online no Dia de Ação de Graças e na Black Friday.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

BAIXE O APP DO YAHOO FINANÇAS (ANDROID / iOS)

Os compradores já tiveram quase um mês de promoções com os varejistas tentando prolongar uma temporada de festas que no papel é seis dias mais curta este ano devido ao Dia de Ação de Graças ter caído no final de Novembro.

Leia também

Mas as estimativas do Adobe Analytics no domingo previam que o fim de semana de abertura das férias, que é crucial para os varejistas dos EUA, estabeleceria um novo recorde de vendas de quase 30 bilhões de dólares, com a Cyber Monday -agora tradicionalmente o maior dia de compras online da economia dos EUA- atingindo estimados 9,4 bilhões de dólares.

Amazon e outros varejistas tradicionais, como Target e Walmart, reforçaram os serviços de entrega para atender os pedidos online mais rapidamente à medida que mais clientes compram de casa, por meio de smartphones e tablets.

"No fim de semana entre a Black Friday e a Cyber Monday está emergindo um período verdadeiramente lucrativo para o comércio online", disse Vivek Pandya, analista da Adobe.

"Os consumidores estão acelerando os gastos no período que antecede a Cyber Monday."

A Federação Nacional de Varejo dos EUA estima que quase 69 milhões de americanos naveguem na internet em busca de ofertas, de iPads e utensílios domésticos a brinquedos infantis, e a estimativa da Adobe de 9,4 bilhões de dólares representaria um aumento de 19% em relação ao mesmo dia do ano anterior.