Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,10 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,43 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    +0,02 (+0,03%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -0,70 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    59.678,50
    -13,43 (-0,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,35 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,00 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,30 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,06 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    -18,50 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Varanda espera 'gritaria, beijos e abraços' da família após marcar primeiro gol pelo Corinthians

Fábio Lázaro
·2 minuto de leitura


Em seu segundo jogo como profissional, o atacante do Corinthians, Rodrigo Varanda, de 18 anos, espera muita festa dos seus familiares, após marcar o gol do empate em 2 a 2 no clássico entre Timão e Palmeiras, nesta quarta-feira (3), pela segunda rodada do Campeonato Paulista, na Neo Química Arena, em Itaquera.

Após a sua estreia como profissional, no empate em 0 a 0 contra o Red Bull Bragantino, no último domingo (28), no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, pela primeira partida do Paulistão, um vídeo que circulou nas redes sociais mostrou a festa que a família do jogador fez quando ele chegou em casa.

Agora, com o primeiro tento anotado, o atacante espera mais comemoração das pessoas próximas, mas alerta que a recepção será seleta, por conta das precaução relativas a pandemia do novo coronavírus.

- Vai estar só a família por causa do coronavírus, mas vai ser inesquecível, não sei como que vão estar meus familiares em casa - disse Varanda em entrevista ao Premiere ao fim do Dérbi.

- Bastante gritaria, beijos, abraços... é isso - completou, ao ser questionado sobre o que esperava ao retornar a sua residência após o jogo.

>> Confira a tabela do Paulistão e simule os próximos jogos

Rodrigo ressaltou que o gol teve importância maior por ter decidido o clássico, já que com 25 minutos de jogo o Palmeiras já vencia por 2 a 0, gols marcados por Lucas Lima e Gabriel Silva, que também debutou como profissional. O Timão diminuiu ainda na etapa inicial, com Mateus Vital, que também foi o responsável pela assistência para o gol de empate anotado por Varanda.

- Alegria imensa poder fazer esse gol e ajudar a equipe, ainda mais que estava perdendo por 2 a 1, fiz o gol e empatamos. É uma sensação maravilhosa, não tem como falar, só quem faz sabe como é que é. Essa camisa pesada, a história que tem o Corinthians. Só tenho a agradecer a Deus por isso - pontuou a prata da casa.

Natural de Guarulhos, Varanda é um dos grandes destaques da base corintiana nos últimos anos, e no confronto diante do Palmeiras, além de marcar o primeiro gol pelo time principal, também completou os seus primeiros 90 minutos como atleta profissional, já que contra o Massa Bruta o jogador foi substituído aos 25 minutos do segundo tempo.