Mercado fechado

Vapes levam a primeiro transplante duplo de pulmão

Fidel Forato

Correndo risco "iminente de morte" por lesões causadas pelo uso de cigarros eletrônicos, um garoto de 17 anos foi submetido a um transplante duplo de pulmão, no estado do Michigan, EUA. O caso é considerado como a primeira cirurgia da transplante relacionada à EVALI, conhecida como a doença dos vapes, segundo o hospital de Detroit.

Como estava em estado grave, o paciente viria ao óbito "se não tivesse recebido um transplante de pulmão", afirma Hassan Nemeh, médico responsável e diretor cirúrgico do Hospital Henry Ford, enquanto comunicava o procedimento realizado no dia 15 de outubro.

Os membros da família do jovem, que preferiram não ser identificados pelo nome, falaram em comunicado, emitido ontem (12), sobre os "efeitos horríveis (do uso dos vapes) que ameaçam a vida" e pediram aos médicos para que tornassem público o procedimento.

“Dentro de um período muito curto, nossas vidas mudaram para sempre. (O menino) passou da vida típica de um atleta perfeitamente saudável... ara acordar entubado e com dois novos pulmões, enfrentando um processo de recuperação longo e doloroso, enquanto luta para recuperar sua força e mobilidade, que foi severamente impactada”, alegaram os membros da família.

O paciente de Michigan foi internado no dia 5 de outubro em Detroit, com o que parecia ser uma pneumonia. Uma semana depois, precisou da ajuda de aparelhos, devido à piora em sua capacidade respiratória. Ele foi transferido para o Henry Ford Hospital em 3 de outubro, gravemente doente e sofrendo danos pulmonares tão graves que foi colocado no topo da lista para um transplante. Hoje, ainda em fase de recuperação, ele passa bem.

Pela primeira vez, o uso de cigarros eletrônicos leva paciente a transplantar os dois pulmões  

Entenda a crise

Um dia antes ao anúncio do Henry Ford Hospital, o presidente americano Donald Trump afirmou que iria se reunir com representantes do setor, enquanto o governo desenvolvia nova regulamentação em meio a um surto nacional de doenças e mortes relacionadas aos e-cigs.

Quase 85% dos pacientes americanos com lesão pulmonar relataram o uso de cartuchos contendo THC, o psicoativo da maconha. Dentre as substâncias nocivas, está o acetato de vitamina E, que é um dos ingredientes adicionados aos produtos à base de THC, oficialmente considerado como um dos culpados pelas lesões pulmonares, de acordo com o Relatório semanal de Morbidade e Mortalidade.

Os cigarros eletrônicos já afetaram a saúde de mais de 2 mil pessoas e levaram ao óbito mais de três dúzias, segundo afirma o Centro de Controle e Prevenção de Doenças, dos Estados Unidos.


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: