Mercado abrirá em 1 h 54 min
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,10
    -0,26 (-0,36%)
     
  • OURO

    1.783,00
    -2,50 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    49.176,54
    -1.096,78 (-2,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.287,27
    -17,85 (-1,37%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.335,43
    -1,62 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    24.254,86
    +257,99 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.725,47
    -135,15 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    16.356,00
    -36,25 (-0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2698
    -0,0043 (-0,07%)
     

Vantagens e desvantagens de usar o Microsoft Edge

·6 min de leitura

O Microsoft Edge (Android | iOS | Mac | Windows) começou como um substituto do antigo Internet Explorer, mas hoje já pode ser considerado um dos melhores navegadores para se usar no computador e smartphone. Conheça as principais vantagens e desvantagens do browser.

Lançado pela primeira vez em julho de 2015, o Edge é o navegador padrão do sistema operacional da Microsoft desde o Windows 10. Foi só em janeiro de 2020 que a versão final e estável do utilitário chegou a todos os usuários, incluindo sua arquitetura inteiramente baseada no Chromium, o mesmo mecanismo que dá vida ao Google Chrome.

Vantagens do Microsoft Edge

É leve e fácil de ser configurado

Nas configurações do Edge, também é possível habilitar opções para acelerar ainda mais o navegador (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)
Nas configurações do Edge, também é possível habilitar opções para acelerar ainda mais o navegador (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)

É verdade que muita gente prefere o Chrome pelo fato do navegador do Google ser mais rápido que a concorrência. Entretanto, é também o browser que mais consome os recursos do seu PC ou celular, principalmente a memória RAM do dispositivo.

O Edge, por sua vez, mesmo sendo baseado no mesmo motor Chromium do Chrome, consegue ser tão rápido e eficiente quanto o rival. O carregamento das páginas é otimizado justamente para evitar que o aparelho sobrecarregue ou aqueça além do normal. Com isso, o uso o navegador fica mais leve, diminuindo os impactos em outras tarefas no dispositivo.

Além disso, a configuração inicial é muito simples e intuitiva, permitindo que você importe seus sites favoritos, senhas, histórico de navegação e preferências de outros browsers apenas com alguns cliques. A única exigência é ter uma conta da Microsoft para sincronizar todos os dados, mas isso também é bastante fácil de ser configurado.

Modo de Leitor

O Modo de Leitor ainda adiciona um tom mais sóbrio na página, semelhante a um livro, para diminuir o cansaço da vista enquanto você navega por um site (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)
O Modo de Leitor ainda adiciona um tom mais sóbrio na página, semelhante a um livro, para diminuir o cansaço da vista enquanto você navega por um site (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)

Já tem algum tempo que os navegadores oferecem o chamado Modo de Leitor, em que as páginas web são adaptadas para um formato que facilite a leitura do texto. O Edge não foge desse conceito, mas a experiência em si é aprimorada em comparação com os demais navegadores.

Além da possibilidade de remover anúncios, barras de navegação, imagens em excesso e outros elementos que podem atrapalhar a leitura, o Edge também traz a opção de deixar o fundo da tela em preto. Isso torna a leitura menos cansativa, especialmente se você estiver usando o computador ou celular antes de dormir.

Também há o modo “Leitura Avançada”, em que é possível customizar a fonte e as cores para um formato da sua preferência.

Compatível com extensões do Chrome

A grande maioria das extensões disponíveis na Chrome Web Store já é compatível com o Edge (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)
A grande maioria das extensões disponíveis na Chrome Web Store já é compatível com o Edge (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)

Bem no início, o Edge não oferecia suporte para extensões. Mas isso mudou quando o navegador passou a ser baseado no código Chromium. Ou seja, o browser da Microsoft pode rodar as mesmas extensões que até então foram criadas originalmente para o Google Chrome. Aliás, você pode fazer essa instalação pela Chrome Web Store.

Para complementar a experiência, o Edge ainda conta com algumas extensões extras disponibilizadas pela Microsoft.

Customização de perfis

Você pode adicionar vários perfis de usuário no Edge. O recurso é útil principalmente para quem compartilha um único dispositivo com muitas pessoas (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)
Você pode adicionar vários perfis de usuário no Edge. O recurso é útil principalmente para quem compartilha um único dispositivo com muitas pessoas (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)

Hoje em dia é normal que os softwares permitam a criação de múltiplos perfis de usuário. E no Edge não é diferente: você pode criar diferentes perfis sem a necessidade de ter uma conta específica para cada pessoa.

Cada perfil possui as próprias configurações e preferências, o que significa que recursos como histórico de navegação, extensões, favoritos, informações de pagamento e senhas só ficam disponíveis no perfil em que foram criados. Para proteger tudo isso, claro, cada usuário pode gerar uma senha de acesso.

O Edge oferece dois tipos de perfis. O primeiro é baseado na nuvem e, portanto, todas as informações poderão ser acessadas em diferentes dispositivos usando a mesma conta da Microsoft. Já o segundo modelo de perfil é local, ou seja, os dados só podem ser visualizados no Edge em um único aparelho, já que não são salvos na nuvem.

Funções de privacidade

Para impedir ou ao menos diminuir o rastreamento dos sites, o Edge conta com filtros de privacidade que bloqueiam anúncios direcionados (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)
Para impedir ou ao menos diminuir o rastreamento dos sites, o Edge conta com filtros de privacidade que bloqueiam anúncios direcionados (Captura de tela: Caio Carvalho/Canaltech)

Com a promessa de proteger os dados do usuário na internet, o Edge também é um navegador com um olhar especial para recursos de privacidade. O de maior destaque é um filtro que evita o rastreamento do usuário enquanto ele estiver navegando na web.

O filtro pode ser configurado nos níveis “Básico”, que libera a maioria dos rastreadores em todos os sites e não bloqueia propagandas personalizadas; “Equilibrado" ou “Recomendado”, em que o Edge bloqueia rastreadores de sites que você não visitou, impedindo que anúncios sejam mais personalizados; e “Estrito”, que remove todas as propagandas e a maioria dos rastreadores.

Enfim, uma versão para Linux

Por mais de um ano, usuários do Linux estavam restritos a versões beta do Edge. Felizmente, a Microsoft lançou em novembro de 2021 a versão final e estável do navegado para o sistema operacional de código aberto.

No site oficial da Microsoft, já é possível baixar o programa no pacote DEB (para distribuições baseadas em Debian, que inclui o Ubuntu) e no pacote RPM (Fedora e outras distribuições).

Desvantagens do Microsoft Edge

Não tem suporte para hardware mais antigo

Embora tenha sido pensado como um substituto ao Internet Explorer, o Microsoft Edge tem como alvo dispositivos com hardware mais recente. Por esta razão, muitos computadores e celulares antigos não são compatíveis com o utilitário. Por exemplo, para PCs rodando Windows, o mínimo exigido é um processador de 1 GHz e 1 GB de memória RAM, para versões do sistema a 32-bit, e 2 GB, para 64-bit.

Não que isso seja uma questão exclusiva do Edge, uma vez que Chrome e Firefox também consomem grandes quantidades da memória RAM do dispositivo. No entanto, o Edge parece ser mais eficiente na hora de gerenciar esse uso. Mesmo assim, o ideal é ter um aparelho mais recente e com configurações medianas, incluindo pelo menos 4 GB de RAM.

O Edge vem evoluindo bastante ao longo dos anos, mas a performance ainda é não é a mesma de rivais como Firefox e Chrome (Imagem: Rubens Eishima/Canaltech)
O Edge vem evoluindo bastante ao longo dos anos, mas a performance ainda é não é a mesma de rivais como Firefox e Chrome (Imagem: Rubens Eishima/Canaltech)

Performance ainda é inferior a outros navegadores

Por falar em configurações, o Edge, apesar de leve, ainda não tem a mesma velocidade e desempenho do que Chrome, Mozilla e outros navegadores do mercado. Talvez seja porque o Edge usa menos RAM e, por consequência, tenha menos capacidade de desempenhar várias tarefas ao mesmo tempo.

Aqui, um ponto muito importante: a performance do Edge, e de qualquer outro navegador, varia de usuário para usuário. É um conjunto de inúmeros fatores, que vão desde o hardware e conexão de internet até a características específicas de cada site.

Busca padrão não é das melhores

Por padrão, o Edge usa o Bing, que é o mecanismo de busca criado pela Microsoft. Acontece que o algoritmo do Bing exibe resultados incompletos ou que não estão entre os mais recentes. Neste quesito, o melhor mesmo é mudar para o Google.

Para completar, mesmo ao trocar para outro sistema de pesquisa, o Bing ainda dá as caras como o motor de busca do Edge. Na maioria das vezes, isso acontece na página inicial de uma nova aba. Portanto, você também precisará mudar essa configuração no browser para evitar que o Bing continue aparecendo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos