Mercado fechará em 2 h 5 min

'Vamos fazer quatro grandes privatizações em 90 dias', diz Guedes

Paulo Guedes, ministro da Economia

BRASÍLIA — O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo pretende fazer até quatro "grandes privatizações" em até três meses. Guedes não revelou, no entanto, quais empresas serão vendidas.

Durante entrevista à CNN, o ministro foi questionado sobre a influência da aproximação entre o presidente Jair Bolsonaro e o bloco político conhecido como Centrão na previsão de que as empresas públicas sejam aparelhadas por aliados políticos.

Leia também

Guedes, então, negou que esse risco esteja no radar do governo.

— Houve justamente esse questionamento: "Bom, agora que o presidente buscou o centro democrático, ou o Centrão, isso agora vai exigir o aparelhamento das estatais?". Não. Nós vamos fazer quatro grandes privatizações nos próximos 30, 60, 90 dias — afirmou.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O ministro não quis detalhar quais companhias serão vendidas, mas destacou que o governo vê nas subsidiárias — braços do negócio principal — uma fonte de recursos.

— Tem um arbusto que é uma empresa estatal, cheia de ativos valiosos. Subsidiárias da Caixa são um bom exemplo.  Esse ano é um excelente ano para fazer um IPO grande: R$ 20, R$ 30, R$ 40, R$ 50 bilhões. Bem maior até que uma Eletrobras, por exemplo — disse Guedes.

Na semana passada, advogados do Congresso entraram com um pedido de liminar no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir o bloqueio da venda de refinarias da Petrobras. No requerimento, os técnicos criticam o que consideram "privatização branca", que seria a criação artificial de subsidiárias para vender a empresa principal aos poucos.

Em junho do ano passado, o STF permitiu que o governo privatize subsidiárias sem o aval do Legislativo. A venda de empresa-matriz, no entanto, ainda precisa de aprovação dos parlamentares. O pedido de semana passada acusa o governo de burlar essa autorização da Corte.

O ministro foi questionado se os Correios entrariam no pacote. Guedes respondeu que sim, mas não disse quando a estatal será vendida. A empresa já está na lista de estudos para ser licitada.

— Seguramente (Correios serão privatizados). Não vou falar quando, mas seguramente — pontuou o ministro.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.