Mercado abrirá em 5 h 6 min
  • BOVESPA

    106.419,53
    -2.295,02 (-2,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.206,59
    +372,79 (+0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,65
    -1,00 (-1,18%)
     
  • OURO

    1.790,00
    -3,40 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    60.846,49
    -1.664,34 (-2,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.479,98
    -25,17 (-1,67%)
     
  • S&P500

    4.574,79
    +8,31 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.756,88
    +15,73 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.277,62
    +54,80 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    25.593,91
    -444,36 (-1,71%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    -7,77 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.573,25
    +28,25 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4606
    +0,0065 (+0,10%)
     

Valve Deckard: sucessor do Index VR pode não depender do PC

·2 minuto de leitura

Enquanto a Sony prepara um novo PlayStation VR para o PS5 e o Facebook continua apostando no Oculus Quest 2 com corpo independente, a Valve continua atrás da competição com o Index lançado em 2019 ainda disponível e com dependência de um PC, mas isso pode mudar em breve.

O youtuber e minerador de dados Brad Lynch descobriu arquivos dentro do Valve Index a respeito de um dispositivo de codinome "Deckard" que traria corpo independente, ou seja, funcionaria sem a necessidade de conexão por fio a um computador.

Index continua sendo o principal headset VR da Valve desde 2019 (Imagem: Reprodução/Valve)
Index continua sendo o principal headset VR da Valve desde 2019 (Imagem: Reprodução/Valve)

Segundo Lynch, uma pasta identificada como "VRLink" inclui um arquivo DLL com "coisas relacionadas a um driver ou dispositivo Wi-Fi", com suporte para Wi-Fi 5 (ac) e referências à conexão Wi-Fi 6 (ax) de última geração.

Tal suporte ao Wi-Fi pode indicar que os óculos de realidade virtual poderiam se conectar sem fio ao computador ao utilizar uma antena atrás e outra na frente.

Próximos óculos VR da Valve poderiam competir com preços mais acessíveis da linha HTC Vive (Imagem: Reprodução/HTC)
Próximos óculos VR da Valve poderiam competir com preços mais acessíveis da linha HTC Vive (Imagem: Reprodução/HTC)

Os vazamentos do projeto Deckard ainda revelam um menu oculto no aplicativo da Valve para realidade virtual com uma opção identificada como "Standalone System Layer", reforçando os indícios de que os óculos seriam independentes.

Lynch ainda revela que um novo recurso que pode ser implementado pela Valve no Deckard permitirá o uso de aplicativos de desktop, como o Xrdesktop desenvolvido pela Colladora e financiado pela Valve, que permitiria aos usuários "construir um monte de coisas legais em VR."

Valve Index

(Imagem: Reprodução/Valve)
(Imagem: Reprodução/Valve)

Anunciado pela Valve em 2019, o headset Index de realidade virtual se tornou um grande sucesso inicial com o lançamento do Half-Life: Alyx, considerado um dos jogos mais importantes para a categoria VR.

Mas seu alto custo de US$ 999 (cerca de R$ 5.400) espanta interessados que acabam optando por modelos mais acessíveis, como o Oculus Quest 2 de apenas US$ 299 (~R$ 1.600) ou modelos da linha HTC Vive, que variam de US$ 499 (~R$ 2.700) a US$ 799 (~R$ 4.300).

Com o projeto Deckard, a Valve pode apostar em preços menores para competir com ainda mais força no segmento, além de atualizar seu portfólio com um produto capaz de rivalizar modelos mais modernos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos