Vale reduzirá investimentos em 2013 por conta da crise internacional

(Corrige o lide).

Rio de Janeiro, 3 dez (EFE).- A Vale anunciou nesta segunda-feira que em 2013 fará investimentos de US$ 16,2 bilhões, US$ 1,2 bilhão a menos que o investido neste ano, como consequência da queda da demanda mundial pela crise internacional.

A mineradora informou também que seus investimentos para este ano, inicialmente previstos em US$ 21,4 bilhões, também foram reduzidos a US$ 17,5 bilhões, por isso que também não superaram os investimentos de 2011, que foram de US$ 18 bilhões.

O investimento realizado em 2012 é o "valor máximo previsto para os próximos ânus", admitiu a companhia em comunicado.

O novo plano de investimentos da Vale para 2013 foi aprovado pelo conselho de administração da empresa e levou em conta a conjuntura internacional negativa, com uma menor demanda mundial e uma queda da cotação internacional do ferro, segundo o texto divulgado nesta segunda.

"As perspectivas de uma expansão moderada da demanda global por minerais e metais a médio prazo exige uma rígida disciplina no uso do capital e uma maior concentração em melhorar a eficácia e reduzir os custos", assegura a nota.

A direção de Vale, a maior empresa privada do Brasil, tinha antecipado sua decisão de reduzir os investimentos em outubro, quando anunciou que seu lucro líquido no terceiro trimestre caiu 57,8% como consequência da queda dos preços e da demanda internacional de ferro, principalmente por parte da China.

Os investimentos em 2012 foram muito inferiores aos inicialmente previstos devido ao cancelamento de alguns projetos, como o de exploração de ferro na Guiné.

A Vale também adiou um projeto para construir uma siderúrgica no Pará e outro para explorar potássio no Canadá.

"Estamos comprometidos em investir apenas em ativos de classe mundial, capazes de criar valor ao longo dos ciclos e que possuam longa vida, baixo custo, possibilidades de expansão e produção de alta qualidade", afirmou o presidente de companhia, Murilo Ferreira, citado no comunicado.

Dos investimentos aprovadas para o próximo ano, US$ 10,1 bilhões serão destinados à execução de projetos, US$ 5,1 bilhões à manutenção das operações existentes e US$ 1,1 bilhão à pesquisa e desenvolvimento tecnológico.

Segundo a Vale, 46,9% dos investimentos serão destinados ao setor do ferro, 23,2% aos metais básicos, 10,6% ao carvão, 8,2% aos adubos, 3,2% à siderurgia, 1,7% à geração elétrica e o resto em outras áreas.

No comunicado de hoje, a empresa informou que sua previsão de produção para 2013 é de 306 milhões de toneladas de minério de ferro, menos que os 310 milhões de toneladas inicialmente previstas para 2012.

A empresa também prevê que o próximo ano produzirá 43 milhões de toneladas de massas comprimidas e arredondadas de ferro, 12,4 milhões de toneladas de carvão, 260 mil toneladas de níquel, 365 mil toneladas de cobre e 550 mil toneladas de potássio. EFE

Carregando...