Mercado fechado

Vale recebe propostas não vinculantes por fatia em divisão de metais básicos

Logo da Vale

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Vale recebeu ofertas não vinculantes por uma fatia minoritária em sua unidade de metais básicos, disse nesta terça-feira a mineradora, que busca por um sócio estratégico que ajude a companhia a destravar valor da divisão, diante de oportunidades geradas pelo mercado de veículos elétricos.

A informação foi publicada antes pelo Financial Times e confirmada pela Vale à Reuters.

A empresa não detalhou com quem está negociando. Executivos da mineradora haviam dito em dezembro em encontro anual com investidores em Nova York que trabalhavam para atrair um parceiro que ficaria com fatia de até 10% do negócio de metais básicos, ainda no primeiro semestre deste ano.

A Vale ficaria com o percentual restante e teria controle sobre as decisões na unidade.

O movimento ocorre enquanto a Vale tem se dedicado em aprimorar a gestão desses ativos para gerar mais valor, tendo em vista a demanda esperada por níquel e cobre para a produção de baterias, em meio aos avanços globais para a transição energética, com eletrificação.

Na ocasião, os executivos disseram ainda que a empresa previa que a divisão seria gerida por um conselho de administração, cujo modelo também deveria ser detalhado no primeiro semestre de 2023.

O presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo, disse ao Financial Times que o futuro parceiro pode ser um fabricante automotivo, grupo industrial, investidor estatal ou fundo de pensão. "É com quem estou falando", disse. "Todo mundo."

A Vale também está em discussões sobre trazer uma montadora para seu conselho, acrescentou Bartolomeo à publicação, sem fornecer mais detalhes.

(Por Marta Nogueira)