Mercado abrirá em 8 h 58 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,92
    +0,94 (+1,27%)
     
  • OURO

    1.759,10
    +7,40 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    44.051,99
    +1.806,20 (+4,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.099,97
    -3,09 (-0,28%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.289,16
    +97,00 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    30.263,51
    +14,70 (+0,05%)
     
  • NASDAQ

    15.367,50
    +48,75 (+0,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2570
    +0,0014 (+0,02%)
     

Vale prevê quitar valores de hidrelétrica atingida por Samarco; estima R$781 mi

·1 minuto de leitura
Logo da Vale

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) - A mineradora Vale informou que apresentou proposta à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) sobre caso envolvendo a usina hidrelétrica Risoleta Neves que prevê o pagamento de todos os valores decorrentes da paralisação da unidade, atingida pela barragem da Samarco.

A Vale é sócia do Consórcio Candonga, operador da usina, que vinha recebendo repasses --apesar de a unidade estar parada desde 2015--, por meio de um sistema de compartilhamento de riscos de geração do setor elétrico que funciona como um condomínio.

A mineradora disse que os pagamentos, que incluirão período 5 de novembro de 2015 até dezembro de 2022, ocorrerão independentemente do resultado da ação que é movida pelo Consórcio Candonga contra a Aneel.

"Os valores retroativos, já repassados à usina, serão corrigidos, estimados em cerca de 781 milhões de reais, e pagos na contabilização do primeiro mês posterior à data de início de vigência do Termo de Compromisso", disse a Vale na noite de quinta-feira em nota.

Os valores posteriores serão pagos mensalmente nas liquidações da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) até dezembro de 2022, "neutralizando assim todos os impactos nesse período", acrescentou a companhia.

A empresa explicou que o prazo de dezembro de 2022 foi estipulado em função da expectativa de retorno à operação da UHE Risoleta Neves, com as obras de recuperação das máquinas e do reservatório que estão sendo realizadas pela Samarco, joint venture da própria Vale com a BHP.

"Dessa forma, os geradores e consumidores de energia poderão ser ressarcidos de forma imediata e definitiva já que não há vinculação do pagamento com o resultado da ação judicial ajuizada pelo Consórcio Candonga contra a Aneel", disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos