Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.177,55
    -92,52 (-0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.164,01
    +292,65 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,17
    +1,02 (+1,27%)
     
  • OURO

    1.930,00
    -12,60 (-0,65%)
     
  • BTC-USD

    23.073,25
    +16,98 (+0,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    524,01
    -3,18 (-0,60%)
     
  • S&P500

    4.060,43
    +44,21 (+1,10%)
     
  • DOW JONES

    33.949,41
    +205,57 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    +16,24 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    22.566,78
    +522,13 (+2,37%)
     
  • NIKKEI

    27.362,75
    -32,26 (-0,12%)
     
  • NASDAQ

    12.072,75
    +199,50 (+1,68%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5222
    -0,0166 (-0,30%)
     

Vale a pena fazer exercício físico quando se está cansado?

Praticar exercícios físicos deve ser encarado como um hábito, já que os efeitos — como melhora da qualidade do sono, da disposição e da musculatura — só aparecem quando são regulares. Só que, para muita gente, não é todo dia que chega a disposição para passar 40 minutos ou mais se movimentando. Apesar do desânimo, especialistas recomendam a prática mesmo quando se está cansado.

O conselho de ir para à academia mesmo cansado, vale até para quem teve uma noite mal dormida — menos de sete horas de descanso. Isso porque exercícios e a qualidade do sono estão ligados e são dependentes, aponta Phyllis Zee, médica e diretora do Centro de Medicina Circadiana e do Sono da Escola de Medicina Feinberg da Universidade Northwestern, nos Estados Unidos.

Prática regular de exercícios melhora o sono

"Há dados que confirmam que exercícios regulares melhoram a qualidade do sono. Inclusive, exercícios moderados pela manhã, à tarde ou no início da noite podem melhorar o sono profundo”, pontua a médica para a CNN. Dessa forma, “mesmo que você tenha uma noite mal dormida, você deve manter sua rotina de atividade física”, complementa.

Vale a pena fazer exercício físico mesmo após um dia cansativo e uma noite ruim de sono (Imagem: Schantalao/Freepik)
Vale a pena fazer exercício físico mesmo após um dia cansativo e uma noite ruim de sono (Imagem: Schantalao/Freepik)

Isso porque, sem os exercícios, a pessoa pode arriscar ter mais uma noite ruim de sono, o que acabará criando um ciclo que impede o indivíduo de ter um sono restaurador. Este só é possível quando o corpo vai para o estágio REM (movimento rápido dos olhos) — a quarta etapa —, onde há o máximo nível de relaxamento muscular, enquanto a atividade cerebral está em maior intensidade e as memórias se formam.

"Se você dormir melhor, terá mais chances de praticar exercícios e seus níveis de atividade serão melhores” no dia seguinte, acrescenta Zee sobre a importância de não quebrar o ciclo, mesmo quando a pessoa está desanimada ou um pouco cansada.

Quando não se deve praticar exercício devido ao cansaço?

“Se você não está dormindo bem, não faça aquele treino intenso, certo? Em vez disso, caminhe ou faça yoga, mas, certamente, mantenha um regime de exercícios ou atividades físicas no horário regular do dia em que você normalmente faria isso", completa a médica, reforçando a importância do bom senso.

No entanto, existem alguns limites do corpo que devem ser respeitados. Se a pessoa não dormiu nada na noite passada e está em estado de privação de sono, vale deixar a academia para o dia seguinte e aproveitar aquele momento para descansar — nem pense em ver uma série e se manter acordado por ainda mais tempo.

O mesmo conselho vale para quem está muito desatento e distraído, já que pode sofrer algum acidente dentro da academia ou na prática esportiva. Existe uma explicação científica para isso: o tempo de reação do cérebro fica mais lento nesses momentos, de forma semelhante a de uma pessoa alcoolizada. Nestas condições, levantar um halter e pesos pode ser arriscado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: