Mercado fechará em 42 mins
  • BOVESPA

    107.260,29
    +1.013,14 (+0,95%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.435,19
    +1.041,16 (+2,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    112,32
    +2,73 (+2,49%)
     
  • OURO

    1.839,00
    +23,10 (+1,27%)
     
  • BTC-USD

    30.096,88
    +791,92 (+2,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    669,62
    +17,39 (+2,67%)
     
  • S&P500

    3.921,16
    -2,52 (-0,06%)
     
  • DOW JONES

    31.389,47
    -100,60 (-0,32%)
     
  • FTSE

    7.302,74
    -135,35 (-1,82%)
     
  • HANG SENG

    20.120,68
    -523,62 (-2,54%)
     
  • NIKKEI

    26.402,84
    -508,36 (-1,89%)
     
  • NASDAQ

    12.035,50
    +100,00 (+0,84%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1905
    -0,0278 (-0,53%)
     

Vale a pena comprar iPad Air usado?

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O iPad Air (2022) acaba de ser lançado em sua mais nova versão, equipado com o chipset Apple M1, um dos mais potentes da categoria. Desbancando outros modelos da própria gigante de Cupertino, ele é uma das opções voltadas para usuários intermediários/avançados que precisam de um tablet com boa configuração, sem renunciar a tela grande e possibilidade de uso de acessórios — tais como as canetas touch e capas com teclado, por exemplo.

Porém, todos nós sabemos que, quando falamos sobre os produtos da Apple, falamos também sobre uma outra questão muito importante: o preço. Apesar de os aparelhos da marca serem notoriamente conhecidos pela qualidade de construção e outros pontos, ele também acaba sendo caro e fora da realidade para boa parte da população brasileira.

Sendo assim, uma opção interessante pode ser a compra de modelos antigos de iPad Air já usados. Todavia, será que vale a pena? É o que tentaremos responder nesse artigo.

iPad Air: detalhes e características

Antes de adentrarmos no assunto, é necessário conhecer as principais diferenças e características que o iPad Air entrega em relação a seus irmãos. Como o próprio nome já diz, este é um tablet focado em ser mais fino e mais leve que os outros disponíveis no catálogo da Maçã.

Além disso, essa versão é focada para usuários intermediários e avançados que preferem e precisam de telas maiores e suporte a acessórios, tais como a Apple Pencil (ou canetas touch de outras marcas) e teclados com capa tipo o “Smart Keyboard Folio”.

Pela primeira vez, o último iPad Air lançado conta com o chipset Apple M1, um dos mais poderosos da fabricante, que antes era utilizado somente em outros produtos da marca — tais como Macbook Pro e Macbook Air.

Outra diferença notável no design fica na parte das bordas, que são mais finas e menores, além de o corpo ser um pouco maior que o de um iPad convencional. Por fim, podemos dizer que o iPad Air tem como proposta ser um tablet equilibrado, com preço mais convidativo e focado para estudantes ou profissionais que trabalham com design e atividades parecidas.

iPad Air 5 (Imagem: Ivo/Canaltech)
iPad Air 5 (Imagem: Ivo/Canaltech)

Sistema operacional atualizado

Um dos principais diferenciais da Apple é a atenção oferecida aos produtos da marca mesmo após algum tempo. Não é incomum ouvir de usuários que seus iPads estão recebendo as atualizações mais recentes, mesmo em caso de aparelhos lançados há muitos anos.

Esse é um dos pontos mais positivos da Maçã, já que seus iPhones e iPads sempre possuem suporte aos aplicativos mais recentes, além das atualizações de segurança garantirem que os dispositivos sempre estarão seguros e protegidos de boa parte das ameaças existentes.

Naturalmente, isso não quer dizer que os tablets sempre continuarão com a mesma rapidez e responsividade de sistema, até mesmo porque os componentes ficam defasados com o passar do tempo e os apps exigem cada vez mais memória RAM e performance para trabalharem dentro dos padrões, mas, ao menos, é garantido que o sistema sempre estará pronto para o que a App Store oferece.

iPadOS 15 é a versão mais nova do sistema operacional da Apple (Imagem: Reprodução/Apple)
iPadOS 15 é a versão mais nova do sistema operacional da Apple (Imagem: Reprodução/Apple)

Longevidade da bateria

As baterias dos últimos iPads lançados demonstram a preocupação da fabricante com essa parte, já que sua autonomia entrega muitas horas de uso sem a necessidade de recarga constante dos aparelhos. Isso faz com que a durabilidade dela seja superior, garantindo sua saúde e capacidade por mais tempo.

Apesar de não parecer, essa é outra grande vantagem desses tablets, já que o desgaste da bateria ocorre em um ritmo bem mais lento que o comum.

Explicando de forma resumida, cada carga que damos em nossos aparelhos faz com que ela perca ciclos de duração. Cada ciclo é contabilizado de 0 a 100%, logo, toda vez que a bateria passa por esse processo, esse desgaste ocorre naturalmente.

Já que sua capacidade é maior, além de o chipset e sistema operacional serem otimizados para essa parte, a longevidade da bateria é superior a outros dispositivos semelhantes, tornando atrativo a opção da compra de um iPad Air, mesmo que antigo e usado.

<a class="link " href="https://canaltech.com.br/produto/apple/ipad-air-2020-lte/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:iPad Air 4">iPad Air 4</a> (Imagem: Reprodução/Apple)
iPad Air 4 (Imagem: Reprodução/Apple)

Preços mais convidativos

Um dos principais motivos que dificultam a compra de um iPad novo, de forma geral, é o preço. Para se ter noção, o novo iPad Air (2022) está na faixa dos R$ 6.800 na versão de 64 GB, aproximadamente. Já quando falamos da versão anterior, encontramos os novos com os mesmos 64 GB de espaço interno por R$ 4.000, valores esses bem salgados.

Porém, em uma pesquisa rápida pela internet, encontrei o mesmo iPad Air 4 usado por R$ 2.100, um preço muito mais interessante e convidativo por um produto relativamente novo. Já o iPad Air 3 usado, foi possível achá-lo por R$ 1.600. Logo, desde que sejam tomadas as devidas precauções, é relativamente fácil encontrar versões usadas dos iPads Air sendo vendidas por valores mais equilibrados.

<a class="link " href="https://canaltech.com.br/produto/apple/ipad-air-wifi/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Apple iPad Air">Apple iPad Air</a> (Imagem: fancycrave1/Pixabay)
Apple iPad Air (Imagem: fancycrave1/Pixabay)

E aí, vale a pena comprar um iPad Air usado?

Ao final de tudo, posso afirmar que sim, com toda a certeza vale a pena comprar um iPad Air usado. Apesar de não ser um produto novo (desde que esteja em boas condições de uso), é um aparelho que continuará atendendo ao usuário durante muito tempo sem problemas consideráveis na usabilidade e performance.

A compatibilidade com acessórios muito úteis — tais como as canetas touch e capas com teclado —, além de uma tela grande e de boa qualidade, os iPads Air são tablets que focam na portabilidade e versatilidade ao mesmo tempo. É feito para a pessoa que não quer abrir mão de alguns pontos que o iPad Pro tem a oferecer, por um preço mais interessante e dentro do que cabe no bolso.

Seguindo as recomendações e comprando de um vendedor seguro e recomendado, é uma excelente opção a se fazer para ter em mãos um dos tablets mais poderosos do mercado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos