Mercado fechado

Vale investe R$ 21 mi em rede privada com a Vivo com foco em veículos autônomos

Luana Pavani

A Vale anunciou um acordo com a Vivo para implementar uma rede privada 4G/LTE, com investimento de R$ 21 milhões. "Vale e Vivo serão as primeiras empresas a implantar uma rede de LTE privado com essas características no País", segundo comunicado da mineradora. A solução deve impulsionar o programa de veículos autônomos da Vale.

A rede estará disponível na mina de Carajás (PA), incialmente, no primeiro semestre de 2020, depois será implantada em Brucutu, em São Gonçalo do Rio Abaixo (MG).

Em Carajás funcionam três perfuratrizes autônomas e em breve começarão a rodar também caminhões sem operadores na cabine. Na mina de Brucutu operam 13 caminhões autônomos. "A rede tem potencial de ser usada ainda para conectar instrumentos de monitoramento de barragens", diz ainda a nota.

A Vale conta que os veículos autônomos geram ganhos de eficiência operacional e sustentabilidade ao aumentar a vida útil de equipamentos em cerca de 15% e reduzir o consumo de combustível e os gastos com manutenção em aproximadamente 10%.

"Além das vantagens com relação à cobertura e volume de dados, a utilização do LTE também é um investimento importante porque é escalável: todo o desenvolvimento de tecnologia celular deve seguir este padrão daqui para frente", afirma o CIO da Vale, Gustavo Vieira, por meio de nota.