Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,83
    +0,12 (+0,16%)
     
  • OURO

    1.636,90
    +3,50 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    19.282,05
    +414,35 (+2,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,00
    +9,90 (+2,29%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.565,15
    +133,60 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    11.391,25
    +75,00 (+0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1666
    -0,0128 (-0,25%)
     

Vale Indonesia assina acordo com chinesa Huayou para nova planta HPAL de níquel

Trabalhador posa com punhado de minério de níquel na fábrica da PT Vale Tbk, perto de Sorowako

JACARTA (Reuters) - A mineradora de níquel PT Vale Indonesia assinou nesta terça-feira um acordo com a chinesa Zhejiang Huayou Cobalt para a construção de uma segunda planta de lixiviação ácida de alta pressão (HPAL) para produzir material de níquel usado em baterias de veículos elétricos.

Pelos termos do acordo, a Vale e a Huayou planejam construir uma planta HPAL de 1,8 bilhão de dólares em Sorowako, em Sulawesi do Sul, para produzir 60.000 toneladas de níquel em precipitado de hidróxido misto (MHP), disse a presidente-executiva, Febriany Eddy, a repórteres.

Em abril, a Vale também assinou um acordo com a Huayou para desenvolver uma planta HPAL em Pomalaa, sudeste de Sulawesi, para produzir 120.000 toneladas de MHP. A montadora norte-americana Ford Motor mais tarde se juntou à parceria para esta fábrica.

Semelhante ao acordo para Pomalaa, a Huayou também deve construir a planta em Sorowako, com a Vale detendo direitos de comprar participação no empreendimento, acrescentou o diretor financeiro Bernardus Irmanto.

Febriany disse que uma decisão final de investimento para a planta de Pomalaa é esperada até o final deste ano, e para Sorowako, no próximo ano.

A construção de cada fábrica levaria cerca de três anos no máximo, disse ela.

“São projetos estratégicos para a Vale porque vão produzir MHP, que é um material para baterias de carros elétricos”, acrescentou Febriany.

A Indonésia está interessada em utilizar suas ricas reservas de níquel para atrair investimentos em processamento do metal, produção de material para baterias de veículos elétricos e, em última instância, fabricação de veículos elétricos no país.

Na semana passada, a Vale também assinou um acordo de 2,1 bilhões de dólares com a chinesa Shandong Xinhai Technology e uma unidade da China Baowu Steel Group para construir uma refinaria para produzir ferroníquel.

(Reportagem de Fransiska Nangoy e Bernadette Christina Munthe)