Mercado abrirá em 1 h 44 min
  • BOVESPA

    112.486,01
    +1.576,40 (+1,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.684,86
    +1.510,80 (+3,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,46
    -0,09 (-0,11%)
     
  • OURO

    1.792,80
    +32,90 (+1,87%)
     
  • BTC-USD

    17.109,73
    +222,33 (+1,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    405,36
    +4,66 (+1,16%)
     
  • S&P500

    4.080,11
    +122,48 (+3,09%)
     
  • DOW JONES

    34.589,77
    +737,24 (+2,18%)
     
  • FTSE

    7.574,99
    +1,94 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.736,44
    +139,21 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    28.226,08
    +257,09 (+0,92%)
     
  • NASDAQ

    12.021,75
    -20,50 (-0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4083
    +0,0118 (+0,22%)
     

Vale contrata assessor para destravar valor; notícia aponta foco em metais básicos

Logo da Vale

SÃO PAULO (Reuters) - A Vale informou nesta quarta-feira que contratou assessores para avaliar alternativas para destravar valor no longo prazo para seus acionistas.

A afirmação foi feita após a veiculação de notícia de que a companhia estaria em negociações para vender uma participação em seus negócios de metais básicos.

O comunicado da Vale não menciona explicitamente o assunto, mas uma notícia do Financial Times nesta quarta-feira diz que a Vale teria contratado o Goldman Sachs para estudar uma potencial transação de venda de 10% a 15% de sua unidade de metais básicos, o que poderia somar 2,5 bilhões de dólares.

A Vale acrescentou que nenhuma decisão foi tomada em relação a qualquer transação.

No mês passado, a gigante de mineração anunciou que seu conselho de administração aprovou uma reorganização das operações de metais básicos no Brasil.

Os ativos de cobre serão transferidos para a Salobo Metais, enquanto os de níquel deverão passar para uma nova sociedade a ser constituída no Brasil.

Na ocasião, a mineradora disse que não havia nenhuma deliberação sobre novas transações envolvendo o negócio de metais básicos.

No passado, a Vale chegou cogitar a possibilidade de um "spin off" (cisão) e IPO do segmento, como forma de agregar valor ao negócio.

Os novos planos de reorganização ocorrem em meio à crescente demanda por níquel e cobre, metais essenciais para o processo mundial de transição energética.

(Por Letícia Fucuchima)