Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.655,51
    +1.097,16 (+2,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Vai pedir música: Neozelandesa conquista terceiro ouro na canoagem em Tóquio

·1 minuto de leitura

TÓQUIO - A neozelandesa Lisa Carrington conquistou nesta quinta-feira seu terceiro ouro nos Jogos de Tóquio ao vencer a final da categoria K1 500m da canoagem velocidade. Aos 32 anos, esta é a sexta vez que ela sobe no pódio em Olimpíadas, cinco delas no lugar mais alto.

Carrington terminou a prova com o tempo de 1:51.216 após liderar a prova de ponta a ponta no Sea Forest Waterway. A húngara Tamara Csipes ficou com a prata, marcando 1:51.855, enquanto a dinamarquesa Emma Aastrand Jorgensen fechou o pódio, com 1:52.773.

Pentacampeã mundial, a neozelandesa é a mais condecorada em Olimpíadas na história de seu país. Nos Jogos do Rio-2016, ela ficou com o bronze na mesma categoria, sua única medalha não dourada até agora. Em contrapartida, ela é tricampeã olímpica no K1 200m, prova em que já ganhou o ouro em Tóquio. Carrington também venceu há dois dias o K2 500m ao lado de Caitlin Regal.

— Quando você se propõe a fazer algo, é uma tarefa enorme — disse Carrington sobre seu sucesso nas Olimpíadas de Tóquio. — É super assustador pensar que é possível, então eu simplesmente fiz o melhor que pude, treinei e trabalhei duro. É incrível ser capaz de fazer isso.

Até hoje, apenas um atleta brasileiro faturou três medalhas em uma única edição olímpica, o tambem canoísta Isaquias Queiroz. Na Rio-2016, ele saiu com duas pratas e um bronze. Em Tóquio, o baiano terminou em quarto lugar no C2 1.000m, ao lado do companheiro Jacky Godmann. Isaquias ainda vai disputar o C-1000, prova individual em que é considerado um dos favoritos ao ouro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos