Mercado abrirá em 1 h 45 min
  • BOVESPA

    110.611,58
    -4.590,65 (-3,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.075,41
    +732,87 (+1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,73
    +0,68 (+1,05%)
     
  • OURO

    1.699,90
    +21,90 (+1,31%)
     
  • BTC-USD

    54.192,14
    +4.207,34 (+8,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.094,49
    +70,28 (+6,86%)
     
  • S&P500

    3.821,35
    -20,59 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    31.802,44
    +306,14 (+0,97%)
     
  • FTSE

    6.754,56
    +35,43 (+0,53%)
     
  • HANG SENG

    28.773,23
    +232,40 (+0,81%)
     
  • NIKKEI

    29.027,94
    +284,69 (+0,99%)
     
  • NASDAQ

    12.563,25
    +266,00 (+2,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9935
    +0,0337 (+0,48%)
     

Em quanto tempo as vacinas podem ser 'atualizadas' contra as novas variantes do coronavírus?

·1 minuto de leitura
Foto: BEN STANSALL/AFP via Getty Images
Foto: BEN STANSALL/AFP via Getty Images

Vacinas contra Covid-19 baseadas no vírus inativo podem ser atualizadas para lidarem com as novas variantes em cerca de dois meses, noticiou o Global Times nesta terça-feira, citando um especialista do Controle e Prevenção de Doenças da China (CDC).

Existe o receio de que as vacinas desenvolvidas ao longo do último ano sejam menos eficientes contra novas variantes do vírus descobertas recentemente no Reino Unido e na África do Sul. Na segunda-feira, a Moderna disse que testará uma nova vacina intensificadora contra a variante sul-africana por ter concluído que a reação de anticorpos pode ser reduzida.

Leia também

Vacinas da Sinovac Biotech e da China National Pharmaceutical Group (Sinopharm), que estão sendo usadas na China e no exterior, contêm o vírus inativo, que não consegue se reproduzir nas células humanas.

Se necessária, uma atualização da vacina contra Covid-19 baseada em vírus inativo poderia ser finalizada em cerca de dois meses, disse Shao Yiming, um cientista do CDC chinês, ao Global Times em uma entrevista.

A capacidade neutralizadora de anticorpos induzida pelas vacinas chinesas, que foram desenvolvidas de acordo com a variante que se disseminou na cidade de Wuhan no final de 2019, pareceu mais fraca contra variantes recém-descobertas no Reino Unido e na África do Sul, disse Shao, segundo o Global Times, citando estudos de fabricantes de vacina e laboratórios da China.

A reformulação de vacinas contra Covid-19 pode demorar mais do que a de vacinas baseadas na tecnologia de RNA mensageiro, que não exigem que se cultive e desative o vírus, disse Shao.

***Por Roxanne Liu e Ryan Woo, da Reuters