Mercado fechado

Vacinados em Los Angeles podem colocar registro em Apple Wallet

Emma Court
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Pessoas que tomaram a vacina contra a Covid-19 no condado de Los Angeles, um epicentro do coronavírus, receberão um registro digital que ajudará a garantir a segunda dose e que também poderia ser usado para obter acesso a casas de shows ou voos.

A oferta está disponível a partir desta semana por meio de uma parceria com a startup Healthvana. O programa tem como foco inicial garantir que as pessoas recebam as duas injeções dos regimes de dose dupla autorizados nos Estados Unidos, inclusive por meio de notificações de acompanhamento antes de uma segunda consulta.

Também permitirá que as pessoas comprovem que foram vacinadas por meio do Apple Wallet ou na plataforma concorrente do Google “para provar às companhias aéreas, às escolas, para provar a quem seja necessário”, disse o CEO da Healthvana, Ramin Bastani.

A Healthvana, com sede em Los Angeles e fundada no final de 2014, executa uma plataforma de software que fornece resultados de testes de HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis para pacientes. A empresa começou a trabalhar com o condado no início deste ano para fornecer resultados de testes de Covid-19 aos pacientes.

Esses contatos anteriores com residentes da área tornaram a startup uma boa opção para o registro digital de vacinas, disse Claire Jarashow, diretora de controle de doenças preveníveis por vacinas do Departamento de Saúde Pública do condado.

Na semana passada, o condado de Los Angeles registrou recorde de novas mortes e hospitalizações por Covid-19. O condado corre para distribuir vacinas “o mais rápido e humanamente possível”, disse Jarashow.

O rastreamento de pessoas imunizadas contra a Covid-19 e a autenticação do status de imunização devem se tornar cada vez mais importantes nos Estados Unidos e no mundo todo, à medida que as vacinas são distribuídas.

Isso levou a uma corrida entre empresas como a International Business Machines para fornecer soluções tecnológicas, vislumbrando um mundo em que registros de vacinação possam ser usados para permitir acesso a locais onde as pessoas podem se reunir ou estarem próximas. Como isso envolve registros de saúde privados, esses iniciativas também levantam questões sobre ética e privacidade.

Até 22 de dezembro, o condado de Los Angeles havia administrado pelo menos 38.850 doses da vacina da Pfizer, pouco menos da metade de sua cota, para profissionais de saúde, residentes de centros de cuidados de longo prazo e paramédicos.

Com cerca de 10 milhões de residentes, o condado de Los Angeles é o mais populoso dos Estados Unidos.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.