Mercado fechado

Vacinação em SP contra Covid-19 começa em dezembro, diz Doria

·2 minutos de leitura
Close up Of Medicine Bottle for Injection From SARS Coronavirus and Syringe For Vaccination, Medicine From 2019-nCoV in Modern Laboratory. Pandemia of the 21 Century
Vacina produzida pela laboratório SinoVac deve chegar em São Paulo em dezembro (Foto: Getty Images)

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira, 30, que assinou um contrato com a Sinovac e, até dezembro, receberá 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina contra o coronavírus. O número é suficiente para imunizar toda a população do estado.

A vacina do laboratório chinês está na fase 3 de testes no Brasil e a previsão do governador, João Doria (PSDB-SP), afirmou que a testagem seguirá até 15 de outubro. O tucano ainda esclareceu que os profissionais da saúde serão os primeiros a receberem a dose.

“Mas estamos confiantes no resultado dessa vacina. Estamos avançando positivamente com esperança de que essa será uma das mais promissoras vacinas contra a covid-19. Vamos respeitar os procedimentos de testagem, e após aprovação da Anvisa, o início da vacinação está previsto para começar no dia 15 de dezembro, começando pelos profissionais da saúde", disse Doria na coletiva de imprensa dada nesta quarta-feira.

Leia também:

O contrato assinado pelo governador de São Paulo prevê que que outras 14 milhões de doses sejam fornecidas até fevereiro. A tecnologia da vacina será transferida ao Butantan. Dimas Covas, presidente do Instituto, afirmou que em outubro a matéria prima para produzir a imunização já começará a ser recebida.

Na última semana, o governo divulgou 50 mil pessoas foram testadas na China e mostraram que 94,7% dos voluntários não apresentaram efeitos colaterais. No Brasil, o estudo foi ampliado de 9 mil para 13 mil voluntários em 16 centros de estudo em sete estado diferentes e também no Distrito Federal.